Arquivo de Novembro, 2018

Nike Zoom Vomero 11 – cumprem bem a sua função.

Posted in 2018 / 2019, Desabafos with tags , , on 8 de Novembro de 2018 by José Pedro

nike-air-zoom-vomero-11_men

Depois de submeter as novas sapatilhas a vários tipos de treinos, a  pisos variados e até a competição posso dizer que já tenho uma opinião formada para a nova aquisição.

 

Conforto

 

Bastaram poucos treinos para perceber qual o aperto que tinha que dar para me sentir perfeitamente confortável. A sapatilha é bastante almofadada o que torna fácil a adaptação ao pé.

 

Amortecimento

 

Sendo para mim uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida, passou com distinção. Mesmo não sendo das que têm mais amortecimento, agradou-me imenso e é bastante confortável mesmo nas descidas mais íngremes.

 

Design

 

Parece que as sapatilhas pretas estão para ficar. Mesmo sendo de corrida passavam bem por de lazer.

 

Relação Preço x Qualidade

 

Tendo em conta que foram comprados nos saldos com 50% de desconto, só posso concluir que a relação é óptima.

 

Conclusão

 

Não são as melhores sapatilhas que tive, mas cumprem bem a sua função. Não comprometem nos treinos e também em competição. Confortáveis, bom amortecimentos, bonitos e a um preço aceitável tendo em conta os preços praticados hoje em dia.

Anúncios

20 KM Almeirim – a minha estreia!

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , on 6 de Novembro de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (7)

Depois de tantos anos a adiar a minha estreia, este foi o ano que participei pela primeira vez nos 20 Kms de Almeirim.

Sabia que não ia ser uma prova fácil para mim. Para além de não conhecer o percurso da prova, a preparação não foi a melhor (falhei muitos treinos longos) e era um dia de vento forte.

Coloquei-me quase no final do pelotão e tentei sair calmamente. No primeiro quilometro portei-me bastante bem sempre a um ritmo suave, mas assim que apanhei um pouco de caminho livre o corpo queria outros ritmos mais rebeldes.  Os primeiros quilómetros dentro de Almeirim foram sempre de contenção, sabendo que não tinha pernas para grandes ritmos.

5 km – 25:07 min.

Dentro da povoação ia sendo fácil manter o ritmo um pouco abaixo dos 5 min/km, mas assim que entramos na Lezíria Ribatejana pouco depois de passar os 7 quilómetros, tudo mudou. Mesmo tendo o vento de frente o corpo puxava e queria mais vivacidade. Tentei proteger-me do vento atrás de alguns atletas, mas a tarefa era difícil já que não existiam grandes grupos e o pelotão estava bem espalhado.

10 km – 49:26 min.

Logo após os 10 quilómetros, à entrada de Tapada o vento aumentou de intensidade que coincidiu com uma subida um pouco mais acentuada. O ritmo baixou bastante e só desejava que o retorno aparece-se o mais breve possível. Logo após a ponte sobre o Tejo e enfrentando uma curta mas difícil subida estava o retorno. Aproveitei a descida e o vento favorável para recuperar um pouco a energia. Tentei puxar um pouco pelo ritmo até me sentir confortável. Até me estava a sentir bastante bem, mas no abastecimento tudo mudou.

15 km – 1:13:57 h

No abastecimento abrandei o ritmo para poder hidratar-me bem e depois já não consegui voltar a acelerar para o ritmo que vinha anteriormente. A falta dos treinos longos veio ao de cima e sabia que a partir dali seria uma luta até ao fim. Pouco depois dos 17 quilómetros voltamos a Almeirim e os últimos quilómetros feitos dentro da povoação foi sempre a descair, sendo o meu ultimo quilometro o mais lento da prova.

Tempo Real: 1:40:29 h

Tempo Oficial: 1:41:04 h

Gostei bastante da prova, foi muito bem organizada e com um grande ambiente. O almoço foi distribuido de uma maneira bastante organizada e o pitéu era bastante saboroso.

Espero voltar dentro em breve.