Archive for the As minhas corridas Category

XI Memorial Francisco Lázaro 2017 – I Feel Good.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas with tags , , on 14 de Julho de 2017 by José Pedro

Francisco Lazaro

Domingo foi dia de mais uma participação do Memorial Francisco Lázaro na freguesia de Benfica.

Sabendo das dificuldades do percurso e do desconhecimento do meu actual estado físico, resolvi ter uma abordagem cautelosa à prova. Felizmente o São Pedro foi meu amigo e resolveu oferecer um dia fresco, considerando que já estamos em Julho.

Meti-me na cauda do pelotão e parti para a prova com um ritmo moderado um pouco acima dos 5:00 min./km. Logo no final do segundo quilómetro veio uma subida de respeito. Tentei manter um ritmo confortável que não comprometesse a restante prova. Assim que apanhei um percurso mais plano, tentei recuperar o fôlego e fui aumentando gradualmente o ritmo. A partir dos quatro quilómetros o terreno ia ligeiramente inclinando, mas a partir dos 4,8 kms a “parede” tornou-se complicada e entrei novamente em modo de “piloto automático”.

5 km – 25:47 min.

A subida continuava e logo após o abastecimento tivemos o retorno. Sabendo que as dificuldades que tive na primeira parte do percurso iam-se transformar em facilidades, refresquei-me, ganhei energia e iria atacar a segunda parte da prova com força. O ritmo ia aumentando gradualmente e sentia-me bastante confortável. Por volta dos 8,2 km ultrapassei a ultima grande dificuldade do percurso e tentei ir no limite até à meta. Noa ultimos 500 metros perdi um pouco o ritmo, mas o objectivo para esta prova foi largamente suplantado.

Tempo Oficial: 48:27 min.

Tempo Real: 48:15 min.

Francisco Lázaro 2017

Sei que uma prova de 10 kms não é termo de comparação com a maratona, mas que me deixou mais confiante para iniciar a minha preparação para a Maratona do Porto, deixou!

Anúncios

Challenge 3000 Oz Energia -faltou energia.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 6 de Março de 2017 by José Pedro

16996365_10212236013481169_3667011418393168985_n

Pela segunda vez participei no ” Challenge 3000 “. Se na primeira vez foi para experimentar a sensação de correr em pista, à segunda pretendia fazer melhor na participação anterior.

Como me sentia cansado de umas semanas de treinos mais intensas, sabia que a missão de fazer melhor seria bastante complicado, mas nada me iria impedir de tentar.

Ao tiro de partida até consegui partir rápido. Nas centenas de metros a seguir tentei estabilizar o ritmo, mas estava difícil e sentia as pernas cansadas. Baixei um pouco o ritmo até me sentir confortável. Ao entrar na ultima volta tentei gastar os restos de energia que tinha para aumentar o ritmo.

1º Km: 4:31 min.

2ª Km: 4:39 min.

3ª Km: 4: 35 min.

Tempo final: 13:46 min.

Como estava à espera fiz mais 12 segundos que na edição passada, esperemos que no próximo consiga pelo menos fazer melhor que nesta edição.

 

 

Corrida Sportzone com os Campeões – duas estreias numa só corrida.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , , , , on 18 de Janeiro de 2017 by José Pedro

Domingo foi a minha estreia a dobrar: participei numa prova do nacional de estrada e corri com a ” amarelinha ” da Marcha e Corrida do Jamor.

Geralmente as corridas ao inicio da tarde nunca me trazem boas recordações. Por muito cuidado que tenha nas refeições do dia é raro não sentir o estômago pesado e algumas vezes desarranjos intestinais.

Depois do aquecimento com o restante ” gang do Jamor “, lá me posicionei no fim do pelotão, já que o dia era de craques e não queria estorvar ninguém.

16105550_10211837127909279_4329922310042698965_n

Sai calmamente e aproveitando a descida até à Marginal tentei meter um ritmo vivo, mas contido, já que a seguir tinha que enfrentar o Alto da Boa Viagem que foi ultrapassada de uma forma calma. Conhecendo bem o percurso ( local de muitos treinos ) estabilizei o ritmo nos 4:50 min/km até chegar ao retorno. Assim que dei a volta senti logo o ritmo a baixar devido ao vento contrário. Tentei adaptar-me à dificuldade e numa tentativa de não me desgastar muito fixei o ritmo nos 5:00 min/km.

5 Km: 24:51 min.

O ritmo continuava certinho. Tentei encostar-me a um grupo que ia um pouco mais à frente para me proteger do vento, mas foi impossível. O ritmo era muito idêntico e a distância mantinha-se. Assim que passei a estação de comboios da Cruz Quebrada, com o vento a mudar de direcção, aumentei novamente o ritmo. Mesmo sentido-me bem tentei não cair em loucuras já que tinha no meu pensamento a subida que iria enfrentar no ultimo quilómetro. Os primeiros 500 metros da subida ainda aguentei bem, mas com a inclinação a aumentar não tive outra hipótese senão baixar bastante o ritmo. Assim que o terreno ficou plano, ganhei fôlego e arranquei em direcção à meta a toda a velocidade e terminei com um tempo um pouco acima do que tinha previsto.

Tempo Real: 50:06 min.

16105912_600967636760690_7947690641591169111_n

Gostei imenso da prova, bem organizada, percurso diversificado e ambiente muito electrizante.

percursocorridacampeoes

altimetriacorridacampeoes

 

 

42ª São Silvestre da Amadora -Uma estreia anunciada há muito.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , on 2 de Janeiro de 2017 by José Pedro

captura-de-ecra-146

No ultimo dia de 2016 fechei o ano com a minha estreia na São Silvestre da Amadora. Quando era ” puto ” era obrigatório na noite de passagem de ano ir ver a São Silvestre e poder aplaudir alguns dos nossos craques que preenchiam o meu imaginário.

Passados uns bons anos resolvi voltar à Amadora no ultimo dia do ano, mas desta vez por dentro da corrida e poder assim sentir o calor da população que tanto puxa pelos atletas.

Como a tarde estava fria apostei num bom aquecimento, ainda vi a partida da elite feminina e só a cinco minutos da partida tomei a minha posição no fim do pelotão à espera do tiro de partida.

Tendo a maioria do pelotão à minha frente e sabendo que o percurso não é nada fácil resolvi adoptar uma estratégia cauteloso e sai num ritmo bastante calmo. Os primeiros dois quilómetros foram sempre a subir. Deixei-me ir sem entrar no desgastante zig-zag e assim que entrei na descida recuperei o fôlego e aumentei progressivamente o ritmo até chegar a um que fosse confortável para mim. Impulsionado pelo entusiasmo dos esperadores os quilómetros foram passando rapidamente.

5 km – 25:05 min.

Logo após o abastecimento tivemos que enfrentar uma curta, mas inclinada subida. Aguentei-me o melhor que consegui e assim que o terreno ficou mais plano tentei aumentar novamente o ritmo. Depois de enfrentar uma ultima subida pouco depois dos sete quilómetros, lancei-me com toda a energia em direcção à meta.O publico incentivava calorosamente o que obrigava as pernas a correrem mais. Durante  dois quilómetros fui contagiado pelo entusiasmo dos espectadores e o ritmo ia aumentando a casa passada. Cortei a meta na Amadora pela primeira e com a promessa de voltar mais vezes.

captura-de-ecra-147

Tempo Real: 49:12 min.

Tempo oficial: 50:05 min.

captura-de-ecra-145

Fotografia: AMMA Desporto

Meia-Maratona do Descobrimentos 2016 -São Pedro não foi amigo.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 5 de Dezembro de 2016 by José Pedro

15317931_583020241888763_4887611363523241966_n

Domingo foi mais um dia de Meia-Maratona dos Descobrimentos. Cheguei cedo ao local de partida e rápidamente juntei-me aos outros membros do ” gang do Jamor “.  O dia estava bastante ” feio “, o que obrigou a um aquecimentos mais prolongado, a usar equipamento que para mim é pouco usual em corrida e posicionar-me na linha de partida o mais tarde possível.

Assim que foi dado o tiro da partida cada membro do ” gang do Jamor entrou no seu ritmo e cada um ficou por sua conta. Parti cauteloso e aos poucos fui entrando no ritmo que achava mais adequado ao meu estado físico. A chuva não dava descanso e quando mudamos de sentido por volta dos 2 kms apanhei o vento de frente, mesmo não sendo muito forte fazia-se sentir. Aos poucos, com alguma dificuldade o ritmo ia ficando mais vivo até chegar os 5 min/km.

5 km – 26:11 min.

Estava difícil de estabilizar o ritmo. O vento e as constantes mudanças de tragetória para evitar alguns perigos iam aparecendo devido à chuva iam tornando quase impossível manter-me  certo. Com o aproximar do quilómetro 10, veio a zona que menos gosto do percurso, o empedrado entre o Cais do Sodré e a Praça do Comercio. Neste local nunca consegui manter o ritmo e devido às inúmeras poças de água existentes tornei-me cauteloso e a passada ficou mais lenta.

10 km – 51:23 min.

Depois do empedrado tentei entrar no ritmo,  estava complicado mas aos pouco foi subindo até ao que eu achava ideal. Infelizmente não o consegui manter por muito tempo. À passagem dos 12,5 kms e com o respectivo retorno, o vento deixou de se fazer sentir, a chuva tinha abrandado bastante. Senti-me a ficar quente e tive que tirar o corta-vento e amarar à cintura o que me fez baixar novamente o ritmo. Sabendo que ainda ia apanhar empedrado no Rossio e novamente no Cais do Sodré tentei economizar algumas energias até passar por esta parte do trajecto que para mim é complicada e tentar fazer os últimos quilómetros mais certinho.

15 kms – 1:16:56 h

Aproveitei o abastecimento dos 15 quilómetros para alimentar-me, hidratar-me, refrescar-me, ajustar o equipamento à melhoria das condições climatéricas e preparar-me psicologicamente para os últimos 5 quilómetros. Meti o ” piloto automático ” nos 5:04 min./km e assim fui até cortar a meta.

percursomeiamaratonadescobrimentos

Tempo Real: 1:48:23 h

Tempo Oficial: 1:48:58 h

Foi a primeira vez que corri com as condições climatéricas tão adversas, o que serviu de aprendizagem para futuras corridas e sendo o meu primeiro objectivo ( fazer abaixo da 1:50 h ) alcançado. Tinha um segundo objectivo que não foi alcançado, mas que também não  o vou divulgar, ficará à espera de uma próxima oportunidade.

meia-maratonadescobrimentos2016

Penso que foi a primeira vez que a organização da prova me tirou tanto tempo no tempo real, penso que tenha havido um erro na cronometragem. 

 

Corrida das Castanhas 2016 -Estreia.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , , on 14 de Novembro de 2016 by José Pedro

15107406_10211203767275659_1597413310919258039_n

Finalmente fiz a minha estreia nesta corrida. Sai cedo de casa, deixei o carro na meta e dirigi-me para a linha de partida de autocarro.

Conhecendo minimamente as dificuldades do percurso, tinha em mente fazer uma abordagem calculista no primeiros 8 quilómetros que são um verdadeiro carrossel de sobe e desce, ficando assim resguardado para os últimos 2 quilómetros o resto da energia já que são sempre a descer.

Depois de um bom aquecimento com mais dois membros do gang do Jamor, lá fomos para a linha de partida.

Saímos com bastante calma, já que a estrada estreia não deixava espaço para muito mais. Os primeiros três quilómetros foram feitos tipo circuito à volta da Alameda Keil do Amaral, sempre com pequenas subidas ou descidas que não provocavam grande moça. A caminho do Pina Manique aproveitei uma boa descida para recuperar algumas energias e preparar-me para a maior dificuldade da prova.

5 km: 25:07 min.

Após o abastecimento tentei hidratar-me e refrescar-me tendo sempre o cuidado de não deixar cair muito o ritmo. A partir do quilómetro 6 a estrada começou a empinar e as dificuldades a aumentar. Tentei meter um ritmo certo de poupança, mas com o aumento da inclinação tive que baixar ainda mais o ritmo. Depois de 2 quilómetros sempre a subir iniciou-se a longa descida até à Ajuda. Numa primeira fase tentei recuperar o fôlego da longa subida e aos poucos e poucos fui aumentando o ritmo. A descida era tão acentuada e a velocidade era tanta que optei por pôr um limite para minha segurança. Terminei a prova a alta velocidade e cheio de energia.

Tempo Real: 47:35 min.

Tempo Oficial: 47:59 min.

15078603_10211203768035678_15659755429321039_n

Gostei imenso da prova, principalmente por ser numa zona que conheço bem e que sai um pouco fora do eixo Algés / Cais do Sodré. No final um ” miminho ” da organização, castanhas assadas e água pé. A ” cereja em cima do bolo ” foi ter feito o melhor resultado na distância desde que voltei da lesão em 2015.

Fotos Patrícia Silva.

corridacastanhas2016

Challenge 3000 – a primeira prova em pista.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 11 de Novembro de 2016 by José Pedro

dsc06429

Pela primeira vez participei numa prova de pista. A prova tinha 3.000 metros e tínhamos que escolher um tempo que fosse realista para terminarmos a prova. Já que fazer em menos de 12 minutos é impossível para mim, escolhi a série de sub 15 minutos.

Como seria a primeira vez em pista e numa distância tão curta, encarei a corrida como uma série mais comprida e tendo em conta a minha forma física actual iria tentar fazer entre os 4:43 min/km e os 4:35 min./km.

dsc06636

Depois de um bom aquecimento que a noite estava fria, dirigi-me para a linha de partida e posicionei-me um pouco mais atrás no pelotão. Parti bastante rápido, mas tive que abrandar já que passei nos 200 metros com 4:00 min./km. Procurei um ritmo que me fosse confortável e deixei-me ir sem grandes dificuldades. A 200 metros da meta tentei dar o pouco que ainda tinha de reserva e terminar bem este novo desafio.

dsc06654

1º Km: 4:28 min./km

2º Km: 4:31 min./Km

3º km: 4:26 min./km

Tempo final: 13:34 min. – Média 4:28 min./km

Foi uma prova interessante já que é completamente diferente do meu habitual, tanto em distâncias como em tipo de terreno. Fiquei bastante satisfeito por superar o meu objectivo mais optimista e sem ter grandes dificuldades. Seria interessante voltar a participar para o ano e comparar os tempos.

P. S.: Tenho que confessar que senti algumas saudades de ter curvas para os dois lados e dos desníveis.