43ª Meia Maratona de S. João das Lampas 2019 – em modo de treino.

Posted in 2019 / 2020 on 13 de Setembro de 2019 by José Pedro

thumbnail_Captura de Ecrã (1)

Pela 4ª vez participei na Meia Maratona das “Rampas”, sendo desta a primeira vez que iria servir de treino para a Maratona do Porto.

Após uma boa sessão de alongamentos, meti-me na cauda do pelotão. Os primeiros quilómetros serviram de aquecimento e o ritmo foi sempre muito lento. Tão lento que houve uma altura que era o penúltimo classificado, mas isso não me incomodou. Não tardou muito a aparecerem as primeiras subidas e descidas e a estratégia seria sempre a mesma: ritmo certinho nas subidas e descanso nas descidas.

 

5 KM: 28:12 min.

 

Os quilómetros iam passando com alguma facilidade até chegar a uma grande rampa. A estratégia manteve-se e depois de ultrapassar esta primeira grande dificuldade sentia-me confiante para o constante sobe e desce constante.

 

10 KM: 56:10 min.

 

Com mais ou menor dificuldade os quilómetros iam passando sem grandes sobressaltos, tendo sempre grande cuidado para não forçar o ritmo devido à adrenalina. Fosse nas subidas ou descidas controlava bastante o ritmo para ir o mais confortável possível.

 

15 KM: 1:23:54 h.

 

Logo após o abastecimento e ter ingerido uma barra de gelatina comecei a sentir algum desconforto abdominal. Tentei perceber o que se passava e tentei ir até ao fim sem parar, mas foi completamente impossível. Fui obrigado a fazer uma paragem “estratégica “ durante largos minutos. Assim que me senti melhor retomei a corrida e aos poucos voltei ao ritmo no qual me vinha sentido tão bem e ultrapassei as ultimas dificuldades calmamente.

Tempo Real: 2:00:32 h

Tempo oficial: 2:01:06 h

KALENJI KIPRUN LONG – Teste

Posted in Dicas, Uncategorized with tags , , on 26 de Julho de 2019 by José Pedro

 

 

big_1258793Sempre fugi de sapatilhas de “marca branca”, mas após uma conversa com um amigo atleta que me falou bem das sapatilhas da Declathon, resolvi arriscar, tendo em conta que as poderia testar e se não ficasse satisfeito, devolver até 30 dias.

 

Conforto

 

Desde os primeiros passos senti algum desconforto. O pé, para ficar bem preso, tem que ficar apertado e a passada não saía naturalmente. Para além disso, também me provocou uma bolha, algo que já não tinha há muito tempo.

 

Amortecimento

 

Sendo para mim uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida, este aspecto foi um dos grandes calcanhares de aquiles neste modelo. O amortecimento no calcanhar é um pouco deficiente, e na planta do pé é praticamente inexistente, tornando a corrida bastante “pesada” para quem tem uma passada rápida.

 

Design

 

O design está um pouco ultrapassado e é pouco atractivo.

 

Relação Preço x Qualidade

 

Mesmo sendo o preço bastante atractivo não compensa os defeitos. Prefiro pagar um pouco mais e ter uma sapatilha com mais amortecimento e conforto.

 

Conclusão

 

Este modelo está muito longe de ser uma boa compra. O preço é um grande chamariz, mas a falta de conforto, o fraco amortecimento e o design pouco atractivo não jogam a seu favor. Resultado: após 15 dias de treinos em diversos pisos e intensidades, resolvi devolver à marca.

Corrida das Fogueiras 2019

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , on 26 de Julho de 2019 by José Pedro

Depois de uma lesão chata que me obrigou a uma paragem, foi o melhor que se arranjou em Peniche. O principal objectivo foi cumprido, ganhar motivação para a próxima época.

Captura de Ecrã (34)

Nike Zoom Vomero 11 – cumprem bem a sua função.

Posted in 2018 / 2019, Desabafos with tags , , on 8 de Novembro de 2018 by José Pedro

nike-air-zoom-vomero-11_men

Depois de submeter as novas sapatilhas a vários tipos de treinos, a  pisos variados e até a competição posso dizer que já tenho uma opinião formada para a nova aquisição.

 

Conforto

 

Bastaram poucos treinos para perceber qual o aperto que tinha que dar para me sentir perfeitamente confortável. A sapatilha é bastante almofadada o que torna fácil a adaptação ao pé.

 

Amortecimento

 

Sendo para mim uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida, passou com distinção. Mesmo não sendo das que têm mais amortecimento, agradou-me imenso e é bastante confortável mesmo nas descidas mais íngremes.

 

Design

 

Parece que as sapatilhas pretas estão para ficar. Mesmo sendo de corrida passavam bem por de lazer.

 

Relação Preço x Qualidade

 

Tendo em conta que foram comprados nos saldos com 50% de desconto, só posso concluir que a relação é óptima.

 

Conclusão

 

Não são as melhores sapatilhas que tive, mas cumprem bem a sua função. Não comprometem nos treinos e também em competição. Confortáveis, bom amortecimentos, bonitos e a um preço aceitável tendo em conta os preços praticados hoje em dia.

20 KM Almeirim – a minha estreia!

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , on 6 de Novembro de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (7)

Depois de tantos anos a adiar a minha estreia, este foi o ano que participei pela primeira vez nos 20 Kms de Almeirim.

Sabia que não ia ser uma prova fácil para mim. Para além de não conhecer o percurso da prova, a preparação não foi a melhor (falhei muitos treinos longos) e era um dia de vento forte.

Coloquei-me quase no final do pelotão e tentei sair calmamente. No primeiro quilometro portei-me bastante bem sempre a um ritmo suave, mas assim que apanhei um pouco de caminho livre o corpo queria outros ritmos mais rebeldes.  Os primeiros quilómetros dentro de Almeirim foram sempre de contenção, sabendo que não tinha pernas para grandes ritmos.

5 km – 25:07 min.

Dentro da povoação ia sendo fácil manter o ritmo um pouco abaixo dos 5 min/km, mas assim que entramos na Lezíria Ribatejana pouco depois de passar os 7 quilómetros, tudo mudou. Mesmo tendo o vento de frente o corpo puxava e queria mais vivacidade. Tentei proteger-me do vento atrás de alguns atletas, mas a tarefa era difícil já que não existiam grandes grupos e o pelotão estava bem espalhado.

10 km – 49:26 min.

Logo após os 10 quilómetros, à entrada de Tapada o vento aumentou de intensidade que coincidiu com uma subida um pouco mais acentuada. O ritmo baixou bastante e só desejava que o retorno aparece-se o mais breve possível. Logo após a ponte sobre o Tejo e enfrentando uma curta mas difícil subida estava o retorno. Aproveitei a descida e o vento favorável para recuperar um pouco a energia. Tentei puxar um pouco pelo ritmo até me sentir confortável. Até me estava a sentir bastante bem, mas no abastecimento tudo mudou.

15 km – 1:13:57 h

No abastecimento abrandei o ritmo para poder hidratar-me bem e depois já não consegui voltar a acelerar para o ritmo que vinha anteriormente. A falta dos treinos longos veio ao de cima e sabia que a partir dali seria uma luta até ao fim. Pouco depois dos 17 quilómetros voltamos a Almeirim e os últimos quilómetros feitos dentro da povoação foi sempre a descair, sendo o meu ultimo quilometro o mais lento da prova.

Tempo Real: 1:40:29 h

Tempo Oficial: 1:41:04 h

Gostei bastante da prova, foi muito bem organizada e com um grande ambiente. O almoço foi distribuido de uma maneira bastante organizada e o pitéu era bastante saboroso.

Espero voltar dentro em breve.

Corrida da Linha 2018 – Serviços mínimos.

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , , on 21 de Setembro de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (4)

Verdade seja dita, não estava muito “inspirado” para esta corrida. Para além de não me sentir em grande forma, também acordei com as vias nasais completamente entupidas o que não iria facilitar nada a minha tarefa.

O dia estava fantástico e depois de um bom aquecimento lá fui para a linha de partida, bem cá para trás no pelotão.

Como não havia partida com separação por tempos, as primeiras centenas de metros foram num constante zig zag e no acelera / trava. Assim que se apanhou a primeira subida à saída de Cascais, o pelotão alongou e comecei a ter espaço para meter um ritmo mais certo. Passei pela subida do Estoril sem grandes dificuldades, mas também não foi muito à vontade . Tentei meter um ritmo mais vivo, mas o dia não estava para isso e não tive outro remédio senão deixar-me ir.

5 Km : 24:33 min.

Consegui manter o ritmo nos 4:50 min/km até que senti uma vontade de “perder peso” que estava a incomodar-me. Aproveitando a passagem pela partida da caminhada fiz uma paragem técnica no WC e segui já mais confortável. O conforto não durou muito tempo, à passagem dos 8 kms senti o ritmo a baixar e a sentir o desgaste da prova.  Como não tinha já grandes objectivos deixei-me ir, tentando não cair na tentação de deixar o ritmo ir por ali a baixo. Só puxei um pouco mais depois da ultima curva e tendo a meta à vista.

Tempo Oficial: 51:26 min.

Tempo Real: 50:26 min

Tempo Real s/ WC: 49:34 min.

É uma prova que se pode considerar uma falsa fácil já que tem algumas subidas e o vento sopra em sentido contrário. A organização foi bastante boa e apostou em dois abastecimentos. Para ser perfeita bastava fazer a separação da partida por tempos.

Nike Zoom Vomero 11

Posted in 2018 / 2019, Treino with tags , , on 30 de Agosto de 2018 by José Pedro

vomero11-03

Os meus novos companheiros de corrida já estão escolhidos: os Nike Zoom Vomero 11.

Nos últimos anos tenho escolhido esta marca não só pela relação preço qualidade, mas também pela durabilidade e qualidade dos mesmos.

Estive tentado a trocar de marca, mas o receio de não ficar bem servido e de a outra marca não ter tão acentuadas determinadas características que procuro numas sapatilhas fez-me recuar.

Vou testamos em vários tipos de treinos e de pisos e irei fazer uma breve avaliação do seu comportamento.