Nike Zoom Vomero 11 – cumprem bem a sua função.

Posted in 2018 / 2019, Desabafos with tags , , on 8 de Novembro de 2018 by José Pedro

nike-air-zoom-vomero-11_men

Depois de submeter as novas sapatilhas a vários tipos de treinos, a  pisos variados e até a competição posso dizer que já tenho uma opinião formada para a nova aquisição.

 

Conforto

 

Bastaram poucos treinos para perceber qual o aperto que tinha que dar para me sentir perfeitamente confortável. A sapatilha é bastante almofadada o que torna fácil a adaptação ao pé.

 

Amortecimento

 

Sendo para mim uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida, passou com distinção. Mesmo não sendo das que têm mais amortecimento, agradou-me imenso e é bastante confortável mesmo nas descidas mais íngremes.

 

Design

 

Parece que as sapatilhas pretas estão para ficar. Mesmo sendo de corrida passavam bem por de lazer.

 

Relação Preço x Qualidade

 

Tendo em conta que foram comprados nos saldos com 50% de desconto, só posso concluir que a relação é óptima.

 

Conclusão

 

Não são as melhores sapatilhas que tive, mas cumprem bem a sua função. Não comprometem nos treinos e também em competição. Confortáveis, bom amortecimentos, bonitos e a um preço aceitável tendo em conta os preços praticados hoje em dia.

Anúncios

20 KM Almeirim – a minha estreia!

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , on 6 de Novembro de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (7)

Depois de tantos anos a adiar a minha estreia, este foi o ano que participei pela primeira vez nos 20 Kms de Almeirim.

Sabia que não ia ser uma prova fácil para mim. Para além de não conhecer o percurso da prova, a preparação não foi a melhor (falhei muitos treinos longos) e era um dia de vento forte.

Coloquei-me quase no final do pelotão e tentei sair calmamente. No primeiro quilometro portei-me bastante bem sempre a um ritmo suave, mas assim que apanhei um pouco de caminho livre o corpo queria outros ritmos mais rebeldes.  Os primeiros quilómetros dentro de Almeirim foram sempre de contenção, sabendo que não tinha pernas para grandes ritmos.

5 km – 25:07 min.

Dentro da povoação ia sendo fácil manter o ritmo um pouco abaixo dos 5 min/km, mas assim que entramos na Lezíria Ribatejana pouco depois de passar os 7 quilómetros, tudo mudou. Mesmo tendo o vento de frente o corpo puxava e queria mais vivacidade. Tentei proteger-me do vento atrás de alguns atletas, mas a tarefa era difícil já que não existiam grandes grupos e o pelotão estava bem espalhado.

10 km – 49:26 min.

Logo após os 10 quilómetros, à entrada de Tapada o vento aumentou de intensidade que coincidiu com uma subida um pouco mais acentuada. O ritmo baixou bastante e só desejava que o retorno aparece-se o mais breve possível. Logo após a ponte sobre o Tejo e enfrentando uma curta mas difícil subida estava o retorno. Aproveitei a descida e o vento favorável para recuperar um pouco a energia. Tentei puxar um pouco pelo ritmo até me sentir confortável. Até me estava a sentir bastante bem, mas no abastecimento tudo mudou.

15 km – 1:13:57 h

No abastecimento abrandei o ritmo para poder hidratar-me bem e depois já não consegui voltar a acelerar para o ritmo que vinha anteriormente. A falta dos treinos longos veio ao de cima e sabia que a partir dali seria uma luta até ao fim. Pouco depois dos 17 quilómetros voltamos a Almeirim e os últimos quilómetros feitos dentro da povoação foi sempre a descair, sendo o meu ultimo quilometro o mais lento da prova.

Tempo Real: 1:40:29 h

Tempo Oficial: 1:41:04 h

Gostei bastante da prova, foi muito bem organizada e com um grande ambiente. O almoço foi distribuido de uma maneira bastante organizada e o pitéu era bastante saboroso.

Espero voltar dentro em breve.

Corrida da Linha 2018 – Serviços mínimos.

Posted in 2018 / 2019, As minhas corridas with tags , , , on 21 de Setembro de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (4)

Verdade seja dita, não estava muito “inspirado” para esta corrida. Para além de não me sentir em grande forma, também acordei com as vias nasais completamente entupidas o que não iria facilitar nada a minha tarefa.

O dia estava fantástico e depois de um bom aquecimento lá fui para a linha de partida, bem cá para trás no pelotão.

Como não havia partida com separação por tempos, as primeiras centenas de metros foram num constante zig zag e no acelera / trava. Assim que se apanhou a primeira subida à saída de Cascais, o pelotão alongou e comecei a ter espaço para meter um ritmo mais certo. Passei pela subida do Estoril sem grandes dificuldades, mas também não foi muito à vontade . Tentei meter um ritmo mais vivo, mas o dia não estava para isso e não tive outro remédio senão deixar-me ir.

5 Km : 24:33 min.

Consegui manter o ritmo nos 4:50 min/km até que senti uma vontade de “perder peso” que estava a incomodar-me. Aproveitando a passagem pela partida da caminhada fiz uma paragem técnica no WC e segui já mais confortável. O conforto não durou muito tempo, à passagem dos 8 kms senti o ritmo a baixar e a sentir o desgaste da prova.  Como não tinha já grandes objectivos deixei-me ir, tentando não cair na tentação de deixar o ritmo ir por ali a baixo. Só puxei um pouco mais depois da ultima curva e tendo a meta à vista.

Tempo Oficial: 51:26 min.

Tempo Real: 50:26 min

Tempo Real s/ WC: 49:34 min.

É uma prova que se pode considerar uma falsa fácil já que tem algumas subidas e o vento sopra em sentido contrário. A organização foi bastante boa e apostou em dois abastecimentos. Para ser perfeita bastava fazer a separação da partida por tempos.

Nike Zoom Vomero 11

Posted in 2018 / 2019, Treino with tags , , on 30 de Agosto de 2018 by José Pedro

vomero11-03

Os meus novos companheiros de corrida já estão escolhidos: os Nike Zoom Vomero 11.

Nos últimos anos tenho escolhido esta marca não só pela relação preço qualidade, mas também pela durabilidade e qualidade dos mesmos.

Estive tentado a trocar de marca, mas o receio de não ficar bem servido e de a outra marca não ter tão acentuadas determinadas características que procuro numas sapatilhas fez-me recuar.

Vou testamos em vários tipos de treinos e de pisos e irei fazer uma breve avaliação do seu comportamento.

Balanço da Época 2017 / 2018.

Posted in 2017 / 2018 with tags on 15 de Agosto de 2018 by José Pedro

hp_201806w4_hero_slot3_970x440

Não me posso queixar da época que terminou!

Desde a minha grave lesão de 2014 que não me sentia tão forte e não tinha resultados tão bons.

É certo que perdi bastante velocidade nas provas mais curtas (principalmente nos 10 kms), mas em contrapartida sinto-me mais à vontade em provas longas e em corridas mais duras em termos de altimetria.

Prova disso foi o meu segundo melhor resultado de sempre na meia-maratona, bati dois records pessoais por larga margem em provas que de planas pouco tinham.

Também este ano desportivo marcou o meu regresso à maratona! Foi muito motivador voltar a correr a mítica distância. Lamento não conseguir alcançar os dois objectivos que tinha para esta prova: terminar sem parar e bater o meu RP.

Certamente ficará para a próxima!

10 Km: 4

15 Km: 1

Meia-Maratona: 1

Maratona: 1

 

VII Memorial Francisco Lázaro 2018 – Subir e descer.

Posted in 2017 / 2018, As minhas corridas with tags , , on 19 de Julho de 2018 by José Pedro

Memorial Francisco Lazaro

Pela terceira vez participei nesta prova que o percursos muito me diz pessoalmente. Não Sabia bem o que esperar em termos de resultados, sabendo da dureza da prova e tendo o desgaste de Peniche.

Meti-me na calda do pelotão e tentei sair cauteloso. Mesmo sentindo as pernas algo cansadas, iam respondendo bem e o ritmo até era bastante vivo para meu espanto. Na primeira grande subida perto dos 2 quilómetros, aguentei-me bem sempre num ritmo controlado. Sabia que até um pouco depois dos 5 quilómetros era quase sempre a subir e tentei meter um ritmo certo e constante. Já no final da subida o desgaste veio ao de cima e o ritmo baixou consideravelmente.

5 km – 24:56 min.

Logo a seguir à passagem dos 5 quilómetros a subida acabava finalmente. Tentei ganhar algum fôlego e aos poucos ia tentando aumentar o ritmo aproveitando a descida. Após a ultima subida pouco depois dos 8 quilómetros, forcei o ritmo. As pernas não estavam a reagir como pretendia e só pretendia não cair na tentação de relaxar. Fui em esforço até à meta e cheguei com a satisfação de mais uma prova terminada.

Tempo Real: 48:05 min.

Tempo Oficial: 48:19 min.

Apesar do desgaste fiz o meu melhor resultado nesta prova.

Corrida das Fogueiras 2018 – I love Peniche.

Posted in 2017 / 2018, As minhas corridas with tags , , on 4 de Julho de 2018 by José Pedro

Captura de Ecrã (3)

Pela terceira vez participei na famosa corrida de Peniche. Tinha em mente fazer um bom resultado, mas depois de alguns treinos menos bem sucedidos a confiança não estava no seu melhor.

Depois de deambular pela cidade a sentir o ambiente, fui-me equipar e fazer um ligeiro aquecimento.

Coloquei-me na linha de partida e quando foi dado o tiro de partida sai calmamente sem me meter em confusões. Rapidamente imprimi um ritmo confortável e vivo, mas passado pouco tempo o percurso ficou mais estreito e o ritmo baixou ligeiramente. Não me queria meter no desgastante zig-zag e deixei-me ir no ritmo do pelotão. Aos poucos o espaço foi aparecendo e aproveitei para meter um ritmo mais animado. O regresso à cidade marcou o inicio das subidas, mesmo que ligeiras.

5 km: 24:45 min.

Depois percorrer algumas artérias da cidade, a verdadeira corrida das fogueiras iria começar ao chegar à marginal. O sobe e desce constante, apimentada com um vento de norte trazia algumas dificuldades. Como o corpo estava a reagir bem, o ritmo estava vivo e dentro dos meus objectivos.

10 km: 49:04 min.

Logo a seguir ao abastecimento apareceu a subido mais complicada da noite. Não é muito íngreme, mas é um pouco longa e com o vento de frente, não foi nada fácil. Ultrapassada esta dificuldade, recuperei o fôlego, refresquei com a chuva que caia e tentei embalar para a meta. O ritmo foi aumentando naturalmente até ao ultimo quilómetro. Ao entrar novamente na vila, as forças começaram a faltar e o empedrado escorregadio da chuva obrigaram-me a ter cauteloso. O objectivo estava cumprido e só queria terminar bem.

Tempo Real: 1:14:09 h

Tempo Oficial: 1:14:50 h.

Na minha opinião esta é uma das melhores provas Portuguesas, tanto pela organização como pelo ambiente. Pessoalmente correu-me bastante bem, tendo feito o melhor tempo nesta corrida.