Archive for the Uncategorized Category

KALENJI KIPRUN LONG – Teste

Posted in Dicas, Uncategorized with tags , , on 26 de Julho de 2019 by José Pedro

 

 

big_1258793Sempre fugi de sapatilhas de “marca branca”, mas após uma conversa com um amigo atleta que me falou bem das sapatilhas da Declathon, resolvi arriscar, tendo em conta que as poderia testar e se não ficasse satisfeito, devolver até 30 dias.

 

Conforto

 

Desde os primeiros passos senti algum desconforto. O pé, para ficar bem preso, tem que ficar apertado e a passada não saía naturalmente. Para além disso, também me provocou uma bolha, algo que já não tinha há muito tempo.

 

Amortecimento

 

Sendo para mim uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida, este aspecto foi um dos grandes calcanhares de aquiles neste modelo. O amortecimento no calcanhar é um pouco deficiente, e na planta do pé é praticamente inexistente, tornando a corrida bastante “pesada” para quem tem uma passada rápida.

 

Design

 

O design está um pouco ultrapassado e é pouco atractivo.

 

Relação Preço x Qualidade

 

Mesmo sendo o preço bastante atractivo não compensa os defeitos. Prefiro pagar um pouco mais e ter uma sapatilha com mais amortecimento e conforto.

 

Conclusão

 

Este modelo está muito longe de ser uma boa compra. O preço é um grande chamariz, mas a falta de conforto, o fraco amortecimento e o design pouco atractivo não jogam a seu favor. Resultado: após 15 dias de treinos em diversos pisos e intensidades, resolvi devolver à marca.

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 6ª Semana

Posted in Uncategorized on 30 de Agosto de 2017 by José Pedro

RunningSemana 6 – Treino 19 (Quarta, 16 de agosto): 9,5 km – 53:49 min.

Depois do obrigatório aquecimento fui aumentando o ritmo até entrar no que pretendo atacar a maratona. Mais uma vez no final do treino fiz mais quatro rectas de 100 metros para as pernas não ficarem adormecidas por andarem sempre no mesmo ritmo.

Semana 6 – Treino 20 (Quinta, 17 de agosto): 8 km – 51:04 min.

Treino de recuperação feito num ritmo muito lento e descontraído. Desta vez optei por não fazer reforço muscular para dar mais algum repouso ao corpo já que estou na semana de descanso em relação ao plano de treinos.

Semana 6 – Treino 21 (Sexta, 18 de agosto): 11,5 km – 1:05:17 h

Mais um treino feito principalmente ao ritmo da maratona, meti-me em modo “automático” e deixei-me ir.

Nota: esta semana não foi possível fazer o habitual treino longo que deveria ser de 13 quilómetros, existem alturas que a vida pessoal tem mais peso que a vida de corredor.

Foto: https://sites.psu.edu/siowfa15/

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 4ª Semana

Posted in 2017 / 2018, Uncategorized with tags , , on 22 de Agosto de 2017 by José Pedro

ParquedasNações

Semana 4 – Treino 10 (Terça, 1 de agosto): 9 km – 56:57 min.

O treino era para ser um pouco diferente, mas como me sentia desgastado do duro treino de domingo resolvi só rolar. Depois do aquecimento entrei em modo ” cruise control “.

Semana 4 – Treino 11 (Quarta, 2 de agosto): 5 km – 36:18 min.

Mais uma vez o treino de recuperação foi em ritmo muito lento em circuito de manutenção. Assim aproveitei para fazer reforço muscular em diversos aparelhos.

Semana 4 – Treino 12 (Quinta, 3 de agosto): 11,5 km – 1:04:58 min.

Mais um treino a rolar onde tentei, depois do aquecimento, meter o ritmo de maratona. O corpo como estava descansado tinha sempre tendência a acelerar e tive que ter algum cuidado para não correr o risco de fazer um treino rápido demais e com o consequente desgaste extra.

Semana 4 – Treino 13 (Sexta, 4 de agosto): 8 km – 53:09 min.

Treino em modo de recuperação, sempre em ritmo muito lento e controlado

Semana 4 – Treino 14 (Domingo, 6 de agosto): 20 km – 1:50:48 h

Dia de treino longo foi feito no Parque das Nações. Depois dos primeiros quilómetros feitos em ritmo lento para aquecer tentei estabilizar num ritmo que me fosse confortável. Felizmente ou infelizmente o corpo sentia-se bem e o ritmo foi sempre mais rápido do que pretendia. Quando cheguei aos últimos cinco quilómetros e tentei impor o ritmo de maratona é que senti o desgaste. O últimos dois mil metros já foram feitos com algum sacrifício o que é algo a retificar no futuro.

Treino para a Maratona do Porto 2017: 3ª Semana

Posted in Uncategorized on 3 de Agosto de 2017 by José Pedro

20150403_084317

Semana 3 – Treino 6 (Terça, 25 de julho): 9 km – 51:32 min.

Foi mais um treino que correu dentro do previsto. Depois do aquecimento o corpo pediu para andar um pouco mais depressa e deixei-o ir até ao ritmo da maratona e para terminar o treino fiz quatro retas de 100 metros em ritmo progressivo para o corpo não ficar dentro do mesmo registo durante o treino todo.

Semana 3 – Treino 7 (Quarta, 26 de julho): 5 km – 35:46 min.

Treino feito em circuito de manutenção. Aproveitei os diversos aparelhos para fazer reforço muscular durante o treino de recuperação.

Semana 3 – Treino 8 (Quinta, 27 de julho): 10 km – 58:02 min.

Treino muito idêntico ao de terça feira, só não fiz as retas no final do treino.

Semana 3 – Treino 9 (Domingo, 30 de julho): 18 km – 1:39:56 h

O treino longo foi novamente feito no percurso da semana passada, quer dizer que foi novamente duro mas igualmente gratificante. O primeiros cinco quilometro foram feitos quase sempre a descer. Aproveitei para aquecer e depois estabilizei num ritmo confortável tentando não cair na tentação de acelerar devido à facilidade do percurso. A segunda parte do treino foi o mais duro, nove quilómetros maioritariamente a subir. Liguei o piloto automático e deixei-me ir numa passada confortável e que não me desgastasse muito. Para terminar em beleza os últimos quatro quilómetros foram sempre a descer. Aumentei o ritmo naturalmente até chegar a fazer um ultimo quilometro onde deixei o corpo chegar ao seu limite máximo.

Nike Zoom Pegasus 33

Posted in 2017 / 2018, Treino, Uncategorized with tags , , , , , on 3 de Agosto de 2017 by José Pedro

Nike Zoom Pegasus 33-1

As sapatilhas que escolhi para me levarem até aos 42 quilómetros da Maratona do Porto já estão escolhidas: Nike Zoom Pegasus 33.

Como me tenho dado bastante bem com esta marca tiveram novamente o meu voto de confiança, mesmo sendo um modelo de 2016.

Este modelo foi pensado para treinos / provas de média e longa distância para corredores de passada neutra. Também são conhecidos por ter um bom amortecimento, com bastante estabilidade e de bastante confortáveis, para além de serem extremamente leves.

Nike Zoom Pegasus 33

Optei pela cor preta por já estar um pouco saturado das cores psicadélicas e por querer algo diferente das ” modas “.

Agora é testar em diversos tipos de treinos e irei por aqui a minha opinião.

Treino para a Maratona do Porto 2017: 1ª Semana

Posted in 2017 / 2018, Uncategorized with tags , , on 25 de Julho de 2017 by José Pedro

20150403_085205

Iniciei a minha preparação de 12 semanas para a Maratona do Porto:

Semana 1 – Treino 1 ( Terça, 11 de julho ): 7 km – 41:18 min.

Depois de ter participado na prova de domingo e sentir as pernas em pouco desgastadas, optei por uma semana de treinos calma. Depois do aquecimento fui aumentando gradualmente o ritmo até me sentir confortável. Até fiquei admirado de o corpo responder tão bem e quase não sentia as mazelas da prova do fim de semana anterior.

Semana 1 – Treino 2 (Quinta, 13 de julho): 8 km – 46:51 min.

A formula foi a mesma do treino anterior e resultou na perfeição. Senti as pernas mais soltas e depois do aquecimento deixei-me ir num ritmo confortável.

Semana 1 – Treino 3 (Sexta, 14 de julho): 6 km – 42:16 min.

Treino em ritmo muito lento para recuperar e feito em circuito de manutenção para fazer reforço muscular.

Semana 1 – Treino 4 (Domingo, 16 de julho): 13 km – 1:13:39 h

Treino longo da semana foi feito num trajecto que no inicio era bastante acidentado o que me levou a ter um ritmo mais conservador. Quando à parte plana meti um ritmo confortável. Senti as pernas soltas, mas não me deixei levar por entusiasmos e mantive sempre o ritmo perto do que estou a pensar ser o ideal para fazer a maratona.

 

Balanço da época 2016 / 2017.

Posted in 2016 / 2017, Uncategorized with tags on 25 de Julho de 2017 by José Pedro

6-ban-running-shoes-for-women

Nos últimos anos tenho tido épocas um pouco atípicas se tivermos em consideração anos anteriores. Se dantes centrava-me em provas acima dos 10 quilómetros, agora ando muito em provas dessa distância ou abaixo.

Muito se deve às lesões que tenho tido, ao meu desagrado no preço de determinadas  provas que me levou a ir para provas mais baratas e à logística de algumas que é imensa.

Este ano tive uma recaída de uma lesão antiga o que me levou a abdicar de duas provas e terminar a época com provas mais curtas.

O lado positivo da época é que ganhei um pouco mais de consistência, velocidade (perdi imensa com a lesão de 2014) e ganhei confiança para voltar a participar na maratona.

Provas da época:

3 km: 2

10 km: 6

15 km: 0

20 km: 0

Meia-Maratona: 1

Maratona: 0

Os objectivos para a nova época são tentar não ter nenhuma lesão, participar na maratona do Porto e ganhar mais consistência nas provas acima dos 10 km.

 

6ª Corrida ” 10 kms Bucelas Capital do Arinto – regresso ao vicio.

Posted in 2016 / 2017, Uncategorized on 23 de Maio de 2017 by José Pedro

Corrida Arinto Bucelas

Depois de ter recuperado de uma lesão e de ter só um mês de treinos, resolvi voltar a Bucelas para mais uma prova. Sabia que o percurso tem alguma dureza, mas como sempre gostei deste percurso resolvi arriscar o meu regresso nesta prova.

CorridaArinto2017

Meti-me na parte de trás do pelotão e fui dos últimos a passar a linha de partida e a dar inicio à competição. Os primeiros dois quilómetros feitos em circuito dentro da vila foram ultrapassados a um ritmo calmo. Mas assim que fomos em direcção à Vila de Rei, o corpo pedia um pouco mais de energia e o ritmo foi aumentando gradualmente. Tentei estabilizar o ritmo nos 5:10 min./km até chegar à primeira grande subida. Imprimi um ritmo de gestão para aguentar os 400 metros de subida e na descida tentei recuperar um pouco o fôlego. Assim que cheguei ao terreno plano voltei a imprimir o ritmo que tinha antes da subida.

5 Km – 26:48 min.

Novamente em direcção a Bucelas sentia o corpo com vontade de puxar, mas tive que me conter sabendo que ainda havia uma segunda subida que metia respeito. Já em direcção à Bemposta o andamento andava bastante certo até chegar à segunda subida com 500 metros. Desta vez já tive mais dificuldades. Geri da melhor maneira a situação e quando comecei a descer deixei-me ir em ” piloto automático ” para recuperar alguma energia. O últimos dois quilómetros foram feitos em bom ritmo e terminei esta dura prova cheio de energia.

10 Km – 53:17 min.

Altimetria Corrida Bucelas

Challenge 3000 Oz Energia -faltou energia.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 6 de Março de 2017 by José Pedro

16996365_10212236013481169_3667011418393168985_n

Pela segunda vez participei no ” Challenge 3000 “. Se na primeira vez foi para experimentar a sensação de correr em pista, à segunda pretendia fazer melhor na participação anterior.

Como me sentia cansado de umas semanas de treinos mais intensas, sabia que a missão de fazer melhor seria bastante complicado, mas nada me iria impedir de tentar.

Ao tiro de partida até consegui partir rápido. Nas centenas de metros a seguir tentei estabilizar o ritmo, mas estava difícil e sentia as pernas cansadas. Baixei um pouco o ritmo até me sentir confortável. Ao entrar na ultima volta tentei gastar os restos de energia que tinha para aumentar o ritmo.

1º Km: 4:31 min.

2ª Km: 4:39 min.

3ª Km: 4: 35 min.

Tempo final: 13:46 min.

Como estava à espera fiz mais 12 segundos que na edição passada, esperemos que no próximo consiga pelo menos fazer melhor que nesta edição.

 

 

Challenge 3000 OZ Energia – tentar fazer melhor.

Posted in 2016 / 2017, Calendário de Corridas, Uncategorized with tags , , on 26 de Janeiro de 2017 by José Pedro

01

Dia 23 de Fevereiro vou regressar à pista para mais um Challenge 3000. Na minha primeira participação consegui fazer os 3.000 metros em 13:34 minutos e o objectivo na minha segunda participação será melhorar  o resultado, nem que seja em 1 segundo.

Desta vez já posso contar com a experiência.

Informações e Inscrições:

Challenge 3000