Arquivo de Novembro, 2016

Prendas de Natal para um corredor…

Posted in 2016 / 2017, Dicas, Uncategorized with tags , on 17 de Novembro de 2016 by José Pedro

Aqui ficam sugestões de prendinhas para quem tem amigos / familiares com o “bicho” da corrida. Para mim quero a sugestão número 10!

Acho que não é pedir muito!

1 – Relógio com gps

É o melhor que se pode oferecer a um corredor… mas pensando bem seria pedir muito ao Pai Natal.

01

2 – Ténis XPTO

Uns ténis ultimo modelo também não seria má ideia, o pior é o preço deles… e os baratinhos estão fora de questão!

02teniscorrida
3 –  Auscultadores sem fios

Uns auscultadores com mp3 incluídos seria perfeito, evitava-se os fios e não era necessário ir com o peso do smartphone no braço.

03sonnywalkman

 

4- Massagem desportiva

Um voucher para uma massagem desportiva seria uma grande ideia, dada pelo próprio se tiver formação ou por um profissional. Depois de uma corrida não há nada melhor.

05massagemdesportiva

 

5 – Hidratação e alimentação

Algo muito útil e que nunca é em excesso.: bebidas isotónico e gel/barra energético(a). Pode parecer estranho, mas é uma óptima prenda!

04bebidaisotonica
6 – Meias desportivas.

Fica sempre bem oferecer meias, já é uma tradição de Natal… quando não nos lembramos de mais nada!

06meia_tenis1

 

7 – Inscrição na Corrida tão desejada.

Sempre é uma ajudinha para manter a motivação e “obrigar” a manter os treinos.

06virgin_marathon_2017_header
8 – Óculos desportivos

São de uma utilidade extrema, usa-se quando está sol, chuva, vento e dá para o estilo! Faz-nos parecer verdadeiros profissionais!

07oculoscorrida

 

 

9 – Camelbak

Prenda para os corredores mais ousados e que tudo o que seja menos de uma maratona é coisa de meninos.

 

08camelbak_4_the-capo-designs

10 – Vouchers personalizados

A mais barata e possivelmente a mais importante para todos os corredores: Vouchers personalizados.

Podem ser de vários géneros:

– Vale um apoio  numa corrida 10 kms / Meia-maratona / Maratona / Ultra-Maratona.

– Vale  boleia para uma corrida.

– Vale companhia para treinar.

– Vale abastecimento num treino longo.

Tantas coisas que se podem dar que não tem preço e que são de uma utilidade extrema.

09recibo-para-vale-2

 

11 – Pulseira com identificação.

Quantas vezes não vamos treinar sozinhos e ninguém sabe onde estamos. É uma prenda útil se nos acontecer alguma coisa e deixamos os mais próximos descansados.

09pulseiraidentificacaocorrida

Nota Importante:

Nunca dar t´shirts técnicas . Grande parte das corridas tem t´shirt técnica incluída na inscrição e o que um corredor não quer é mais uma para o molho.

Anúncios

Corrida das Castanhas 2016 -Estreia.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , , on 14 de Novembro de 2016 by José Pedro

15107406_10211203767275659_1597413310919258039_n

Finalmente fiz a minha estreia nesta corrida. Sai cedo de casa, deixei o carro na meta e dirigi-me para a linha de partida de autocarro.

Conhecendo minimamente as dificuldades do percurso, tinha em mente fazer uma abordagem calculista no primeiros 8 quilómetros que são um verdadeiro carrossel de sobe e desce, ficando assim resguardado para os últimos 2 quilómetros o resto da energia já que são sempre a descer.

Depois de um bom aquecimento com mais dois membros do gang do Jamor, lá fomos para a linha de partida.

Saímos com bastante calma, já que a estrada estreia não deixava espaço para muito mais. Os primeiros três quilómetros foram feitos tipo circuito à volta da Alameda Keil do Amaral, sempre com pequenas subidas ou descidas que não provocavam grande moça. A caminho do Pina Manique aproveitei uma boa descida para recuperar algumas energias e preparar-me para a maior dificuldade da prova.

5 km: 25:07 min.

Após o abastecimento tentei hidratar-me e refrescar-me tendo sempre o cuidado de não deixar cair muito o ritmo. A partir do quilómetro 6 a estrada começou a empinar e as dificuldades a aumentar. Tentei meter um ritmo certo de poupança, mas com o aumento da inclinação tive que baixar ainda mais o ritmo. Depois de 2 quilómetros sempre a subir iniciou-se a longa descida até à Ajuda. Numa primeira fase tentei recuperar o fôlego da longa subida e aos poucos e poucos fui aumentando o ritmo. A descida era tão acentuada e a velocidade era tanta que optei por pôr um limite para minha segurança. Terminei a prova a alta velocidade e cheio de energia.

Tempo Real: 47:35 min.

Tempo Oficial: 47:59 min.

15078603_10211203768035678_15659755429321039_n

Gostei imenso da prova, principalmente por ser numa zona que conheço bem e que sai um pouco fora do eixo Algés / Cais do Sodré. No final um ” miminho ” da organização, castanhas assadas e água pé. A ” cereja em cima do bolo ” foi ter feito o melhor resultado na distância desde que voltei da lesão em 2015.

Fotos Patrícia Silva.

corridacastanhas2016

Challenge 3000 – a primeira prova em pista.

Posted in 2016 / 2017, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 11 de Novembro de 2016 by José Pedro

dsc06429

Pela primeira vez participei numa prova de pista. A prova tinha 3.000 metros e tínhamos que escolher um tempo que fosse realista para terminarmos a prova. Já que fazer em menos de 12 minutos é impossível para mim, escolhi a série de sub 15 minutos.

Como seria a primeira vez em pista e numa distância tão curta, encarei a corrida como uma série mais comprida e tendo em conta a minha forma física actual iria tentar fazer entre os 4:43 min/km e os 4:35 min./km.

dsc06636

Depois de um bom aquecimento que a noite estava fria, dirigi-me para a linha de partida e posicionei-me um pouco mais atrás no pelotão. Parti bastante rápido, mas tive que abrandar já que passei nos 200 metros com 4:00 min./km. Procurei um ritmo que me fosse confortável e deixei-me ir sem grandes dificuldades. A 200 metros da meta tentei dar o pouco que ainda tinha de reserva e terminar bem este novo desafio.

dsc06654

1º Km: 4:28 min./km

2º Km: 4:31 min./Km

3º km: 4:26 min./km

Tempo final: 13:34 min. – Média 4:28 min./km

Foi uma prova interessante já que é completamente diferente do meu habitual, tanto em distâncias como em tipo de terreno. Fiquei bastante satisfeito por superar o meu objectivo mais optimista e sem ter grandes dificuldades. Seria interessante voltar a participar para o ano e comparar os tempos.

P. S.: Tenho que confessar que senti algumas saudades de ter curvas para os dois lados e dos desníveis.