Arquivo de Agosto, 2017

Treino para a Maratona do Porto 2017: 3ª Semana

Posted in Uncategorized on 3 de Agosto de 2017 by José Pedro

20150403_084317

Semana 3 – Treino 6 (Terça, 25 de julho): 9 km – 51:32 min.

Foi mais um treino que correu dentro do previsto. Depois do aquecimento o corpo pediu para andar um pouco mais depressa e deixei-o ir até ao ritmo da maratona e para terminar o treino fiz quatro retas de 100 metros em ritmo progressivo para o corpo não ficar dentro do mesmo registo durante o treino todo.

Semana 3 – Treino 7 (Quarta, 26 de julho): 5 km – 35:46 min.

Treino feito em circuito de manutenção. Aproveitei os diversos aparelhos para fazer reforço muscular durante o treino de recuperação.

Semana 3 – Treino 8 (Quinta, 27 de julho): 10 km – 58:02 min.

Treino muito idêntico ao de terça feira, só não fiz as retas no final do treino.

Semana 3 – Treino 9 (Domingo, 30 de julho): 18 km – 1:39:56 h

O treino longo foi novamente feito no percurso da semana passada, quer dizer que foi novamente duro mas igualmente gratificante. O primeiros cinco quilometro foram feitos quase sempre a descer. Aproveitei para aquecer e depois estabilizei num ritmo confortável tentando não cair na tentação de acelerar devido à facilidade do percurso. A segunda parte do treino foi o mais duro, nove quilómetros maioritariamente a subir. Liguei o piloto automático e deixei-me ir numa passada confortável e que não me desgastasse muito. Para terminar em beleza os últimos quatro quilómetros foram sempre a descer. Aumentei o ritmo naturalmente até chegar a fazer um ultimo quilometro onde deixei o corpo chegar ao seu limite máximo.

Nike Zoom Pegasus 33

Posted in Uncategorized, Treino, 2017 / 2018 with tags , , , , , on 3 de Agosto de 2017 by José Pedro

Nike Zoom Pegasus 33-1

As sapatilhas que escolhi para me levarem até aos 42 quilómetros da Maratona do Porto já estão escolhidas: Nike Zoom Pegasus 33.

Como me tenho dado bastante bem com esta marca tiveram novamente o meu voto de confiança, mesmo sendo um modelo de 2016.

Este modelo foi pensado para treinos / provas de média e longa distância para corredores de passada neutra. Também são conhecidos por ter um bom amortecimento, com bastante estabilidade e de bastante confortáveis, para além de serem extremamente leves.

Nike Zoom Pegasus 33

Optei pela cor preta por já estar um pouco saturado das cores psicadélicas e por querer algo diferente das ” modas “.

Agora é testar em diversos tipos de treinos e irei por aqui a minha opinião.

Treino para a Maratona do Porto 2017: 2ª Semana

Posted in Treino, 2017 / 2018 with tags , on 1 de Agosto de 2017 by José Pedro
01

Altimetria do treino longo: 16 kms

 

Semana 2 – Treino 5 (Segunda, 17 de julho): Reforço muscular – 30 min.

Depois de o treino longo foi dia de dar descanso às pernas, mas não ao corpo. Foram 30 minutos de exercícios variados para reforçar diversos músculos importantes para enfrentar a maratona.

Semana 2 – Treino 6 (Terça, 18 de julho): 9 km – 53:02 min.

Mais um treino para meter quilómetros nas pernas sem me desgastar muito. Depois do habitual aquecimento tentei meter um ritmo estável que só foi alterado no final com 4 acelerações de 100 metros para o corpo não ficar estagnado num determinado ritmo.

Semana 2 – Treino 7 (Quarta, 19 de julho): 5, 5 km – 38:19 min.

Treino de recuperação em ritmo muito calmo feito em circuito de manutenção para reforço muscular.

Semana 2 – Treino 8 ( Quinta, 20 de julho): 11 km – 1:03:32 h

Treino muito idêntico ao de terça feira. Foi um pouco duro devido ao muito vento forte contrário o que provocou um desgaste superior ao que pretendia.

Semana 2 – Treino 9 (Sexta, 21 de julho): 7 km – 48:48 min

Segundo treino de recuperação em circuito de manutenção. Para além da corrida em ritmo lento também fiz o habitual reforço  muscular.

Semana 2 – Treino 10 (Domingo, 23 de julho): 16 km – 1:27:33 h

O treino longo da semana foi feito num percurso duro, mas que é muito do meu agrado. Os primeiros cinco quilómetros são quase sempre a subir e enfrentei-os com um ritmo moderado e constante. Logo de seguida foram oito quilómetros sempre a descer. O desafio de tão grande descida é tentar não cair na tentação de deixar o corpo ir a um ritmo demasiado alto, mesmo assim fui um pouco depressa demais. Para terminar em grande, três quilómetros a subir que foram feitos num ritmo forte devido ao embalo que trazia da descida. Foi um treino desgastante, que me deixou bastante satisfeito por notar que estou a melhorar fisicamente.