Arquivo de Porto

Treino para a Maratona do Porto: 17ª Semana

Posted in 2017 / 2018 with tags , , , on 28 de Novembro de 2017 by José Pedro

240_F_107484412_OlkEw8Fzo4im5GwQFiS5q1q7ancEuuP8

Semana 17 – Treino 69 (Terça, 31 de Outubro): 8 x 2 min c/ 2 min. rec. (8 km): 48:21 min.

Foi um treino só para esticar as pernas. Durante os sprints tentei não puxar muito e tentei ser o mais consistente possível (5:10 / 5:02 / 4:58 / 4:55 / 4:52 / 4:48 /4:48 / 4:36 min/km). Mesmo tentando por um travão, o corpo estava sempre a pedir mais e foi difícil de controlar.

Semana 17 – Treino 70 (Quarta, 01 de Novembro): 7 km: 46:01 min.

Mais um treino em ritmo de recuperação. No final quatro acelerações para despertar um pouco as pernas.

Domingo é dia da Maratona.

Anúncios

Treino para a Maratona do Porto – 16ª Semana

Posted in 2017 / 2018 with tags , , on 2 de Novembro de 2017 by José Pedro

Captura de Ecrã (215)

Semana 16 – Treino 64 (Terça, 24 de Outubro): 11 km – 1:03:07 h

Foi mais um treino de ritmo de maratona. Após o aquecimento o ritmo saiu naturalmente e até tive que por um travão para não exagerar no esforço. No fim atirei-me a cinco acelerações bastante curtas (+/- 50 metros) só para esticar as pernas.

Semana 16 – Treino 65 (Quarta, 25 de Outubro): 7 km – 44:15 min.

Treino de recuperação que tornou-se num treino de autocontrole para não deixar as pernas tomarem conta do treino. O corpo anda descansado e quer outros ritmos.

Semana 16 – Treino 66 (Quinta, 26 de Outubro): 2 x 4 km c/ 3 min rec. (10 km) – 55:58 min.

Dia de treino de séries longas em que o objectivo seria andar uma pouco mais rápido que o ritmo de maratona, mas sempre de forma confortável. O primeiro tiro foi feito sempre em ritmo crescente e o segundo foi mais lento devido ao percurso, mas sempre de forma confortável (5:17 / 5:23 min/km).

Semana 16 – Treino 67 (Sexta, 27 de Outubro): 8 km – 50:28 min.

Treino de recuperação feito sempre com o travão no ritmo já que a vontade do corpo era andar mais depressa.

Semana 16 – Treino 68 (Domingo, 29 de Outubro): 13 km – 1:14:53 h

Mesmo sendo um treino longo mais para o curto, abordei como se fosse bastante mais longo. Deixei o corpo comandar as operações e o ritmo. Assim sendo foi sempre em crescente até chegar ao fim do treino.

 

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 11ª Semana

Posted in 2017 / 2018 with tags , , , , on 27 de Setembro de 2017 by José Pedro

21764971_1504805286208810_8129289533913808798_n

Semana 11 – Treino 39 (Terça, 19 de setembro): 10 x 1 km c/ 30 seg. Rec. (13,6 km) – 1:13:36 h

Depois da semana de recuperação voltei aos treinos a puxar. O desafio era grande e tinha em mente ser consistente, andar perto do ritmo dos 10 km e gerir bem o esforço já que o tempo de recuperação era curto. Aguentei-me bem até à sétima série (4:57, 4:54, 4:46, 4:51, 4:54, 4:57, 4:53, 5:00, 5:01, 4:59 min/km) e as ultimas três já foram feitas com algum esforço suplementar.

Semana 11 – Treino 40 (Quarta, 20 de setembro): 9 km – 58:57 min.

Depois da tareia do dia anterior o treino de recuperação foi bastante lento. O corpo pedia descanso e assim foi!

Semana 11 – Treino 41 (Quinta, 21 de Setembro): 3 x 3 km c/ 3 min. rec. (12,8 km) – 1:11:36 h

Depois do habitual aquecimento iniciei mais um treino de séries longas. Tentei rondas o meu ritmo da meia-maratona e se no primeiro senti o corpo um pouco preguiçoso, já nos seguintes o objectivo foi alcançado sem grandes problemas (5:15, 5:02, 5:02 min./km) e com bastante consistência.

Semana 11 – Treino 42 (Sexta, 22 de Setembro): 5,35 km – 34:05 min.

Este treino de recuperação era para ser de 13 km, mas por motivos pessoais tal não foi possível e optei por apenas esticar as pernas em ritmo muito lento.

Semana 11 – Treino 43 (Domingo, 24 de setembro): 29 km – 2:41:48 h

Depois de o ultimo super treino longo não ter corrido como desejava, pensei em rectificar a estratégia e verificar se o resultado seria diferente. Às 7 da manhã já estava pronto para meter as pernas ao caminho. Iniciei com um bom aquecimento em ritmo muito lento e notei com o passar dos quilómetros as pernas estavam um pouco presas. Resolvi aos 8 km dar um pequeno esticão e a reacção do corpo foi bastante positiva. O ritmo foi aumentando progressivamente e estabilizou onde me sentia bastante confortável.  Foram bastante quilómetros em ritmo estável, confortável e que o desgaste era minimizado. Terminei o treino em ritmo de maratona sem problemas e ainda com energia para mais caso fosse necessário.

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 9ª Semana

Posted in 2017 / 2018 with tags , , , , , , , on 15 de Setembro de 2017 by José Pedro

Captura de Ecrã (209)

Semana 9 – Treino 30 (Quarta, 6 de Setembro): 5 x 1,5 km c/ 90 seg. rec.(11 km) – 1:03:12 h

Depois de sair do ultimo treino com algumas dores no pé direito, meti-me à estrada sem saber bem que tipo de treino iria fazer. Durante o aquecimento senti-me bem e resolvia arriscar no treino que tinha planeado que seriam séries longas. Tentei meter em cada série um ritmo confortável e de preferência que fosse muito próximo do ritmo dos 10 kms. Não consegui andar no ritmo que pretendia (5:09, 4:59, 5:01, 5:00, 5:00 min./km), mas fiquei bastante satisfeito por ter sido bastante consistente e por quase não sentir dores.

Semana 9 – Treino 31 (Quinta, 7 de Setembro): 10 km – 1:03:12 h

Dia calmo com treino de recuperação. Senti durante todo o treino o corpo a querer ritmos mais vivos, mas tive que controlar essa vontade e manter sempre o ritmo baixo.

Semana 9 – Treino 32 (Sexta, 8 de Setembro): 14,5 km – 1:22:48 h

Treino em que o ritmo da maratona seria o objectivo. Depois do aquecimento o ritmo foi aumentando naturalmente até chegar ao pretendido. Foi um pouco complicado manter estável devido ao desgaste acumulado e ao forte vento que se fazia sentir.

Semana 9 – Treino 33 (Domingo, 10 de Setembro): 29 km – 2:43:18 h

Depois do desgaste e das dores que senti no treino longo anterior, abordei este treino de uma forma bastante cautelosa. Depois do aquecimento o ritmo foi aumentando de uma forma gradual e consistente até chegar a um ritmo que fosse confortável e abaixo do que tinha feito em treinos longos anteriores. Mantive o andamento estável durante largos quilómetros e sempre que me apercebia que o corpo queria mais tentava sempre contrariar essa vontade. A partir do quilómetro 22 comecei a sentir algumas dificuldades, não só tive que lidar com o natural desgaste mas também com o vento que agora era contrário e com alguma força. Para manter o ritmo o esforço estava a ser superior e as pernas ressentiam-se por este trabalho extra. Aguentei-me até aos 27 quilómetros e nos últimos quilómetros optei por ir num ritmo mais moderado e controlar o desgaste. O treino até correu bem, só não contei com o vento que foi um “adversário” de respeito.

 

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 7ª Semana

Posted in 2017 / 2018 with tags , , , , on 1 de Setembro de 2017 by José Pedro

WP_20170827_10_12_56_Pro

Semana 7 – Treino 22 (terça, 22 de agosto): 6 x 800 metros c/ 45 seg. rec. (9 km)

Ao 22º treino fiz o meu primeiro treino de séries curtas. Depois de um bom aquecimento tentei ser o mais consistente possível no ritmo de cada série (4,39 – 4,39 – 4,48 – 4,40 – 4,48 – 4,43 min.) e o mais próximo possível do ritmo de provas de 5 kms. Senti-me bastante bem neste tipo de treino mas não consegui a consistência que pretendia devido a fatores que não consigo controlar, como o vento e alguma irregularidade do piso.

Semana 7 – Treino 23 (quinta, 24 de agosto): 14,5 km – 1:19:52 h

Até agora foi o treino mais longo feito durante a semana. Aquecendo bem os músculos, fiz uma primeira parte do treino em constante sobe e desce o que levou que o ritmo fosse algo inconstante. Quando entrei em terreno plano fui aumentando o ritmo para o de maratona e tentei manter-me por lá. No final do treino tive que por alguns travões, o corpo puxava para ritmos demasiado rápidos e contra producentes.

Semana 7 – Treino 24 (sexta, 25 de agosto): 8 km – 50:42 min.

Treino de recuperação feito a ritmo muito descontraído.

Semana 7 – Treino 25 (domingo, 27 de agosto): 24 km – 2:12:50 h

Voltei novamente ao meu local de treinos preferido, mesmo sendo bastante duro é sempre muito gratificante e mete sempre os meus indices de confiança em alta. Os primeiros 6,5 kms foram sempre a subir. Tentei nos primeiros quilómetros ir numa ritmo baixo para aquecer e depois tentei meter num que fosse confortável e pouco desgastante. Quando voltei para trás tinha o desafio de tentar controlar os 12 kms quase sempre a descer sem cair em tentação de entrar em andamentos e guardar energias para os últimos 5,5 kms quase todos s subir. A descida foi sempre feita num ritmo controlado e quando voltei a subir, ganhei fôlego e meti o ritmo de maratona. A meio da subida tive que fazer um quilómetro mais lento para fazer um ultimo abastecimento e ganhar forças para o fim do treino. Tendo em conta que o final do treino foi onde a inclinação da subida era mais acentuada, o ritmo do final do treino que consegui impor até me surpreendeu pela positiva.

Nike Zoom Pegasus 33 – Provavelmente as melhores sapatilhas de corrida que já tive.

Posted in 2017 / 2018 with tags , , , , on 25 de Agosto de 2017 by José Pedro

WP_20170727_18_41_21_Pro

Depois de várias semanas a utilizar estas sapatilhas da Nike em diversos tipos de treinos, posso dizer que já tenho uma opinião formada sobre este meu investimentos para a nova época de corridas.

Conforto

Bastante confortável. A adaptação ao pé foi quase imediata, apenas achei que a parte da frente da sapatilha é mais estreita do que estou habituado. Outra mais valia é o seu peso, são mais leves que as minhas anteriores sapatilhas

Amortecimento

Para mim é uma das parte mais importantes nas sapatilhas de corrida e passou com distinção. O amortecimento não é tão mole como alguns modelos, mas é eficaz e é bastante suave quando é necessário. Na parte da frente, para além do amortecimento ainda tem um sistema que ajuda a impulsionar a passada.

Design

Havia corres mais ” na moda “, mas desta vez optei pelo discreto preto que dá uma personalidade diferente por já ser pouco comum ver nos pés dos corredores.

Relação Preço x Qualidade

Tendo em conta que foram comprados nos saldos com 50% de desconto, só posso concluir que a relação é optima.

Conclusão

Provavelmente são as melhores sapatilhas que já me acompanharam nas corridas. Para quem vai participar em corridas longas são uns optimos companheiros. Confortáveis, bom amortecimentos, comprados por um estrondoso preço e ainda por cima são bonitos.

 

Treino para a Maratona do Porto 2017 – 5ª Semana

Posted in 2017 / 2018, Treino with tags , , , , , , on 24 de Agosto de 2017 by José Pedro

PARQUE_URBANO_E_QUINTA_MUNICIPAL_DA_PIEDADE_2_1_1024_2500

Semana 5 – Treino 15 (Terça, 8 de agosto): 10, 5 km – 1:02:16 h

Mais um treino em que o principal objectivo era rolar ao ritmo da maratona, depois de fazer o indispensável aquecimento. O corpo estava bastante ” preguiçoso ” e tive que me concentrar para conseguir o objectivo proposto. Para terminar o treino arranquei sete séries rápidas de 100 metros para as pernas não se acomodarem sempre ao mesmo ritmo.

Semana 5 – Treino 16 (Quarta, 9 de agosto): 7 km – 47:50 min.

Treino de recuperação muito lento em que a parte final foi feito em circuito de manutenção com o propósito de fazer reforço muscular.

Semana 5 – Treino 17 (Sexta, 11 de agosto): 11 km (3 x 2,5 km c/ 2 min. recuperação) – 1:01:37 min.

Este dia foi dedicado a séries longas! Depois do aquecimento tentei fazer três séries a um ritmo de prova da 10 quilómetros. Infelizmente o objectivo não foi alcançado. Na primeira série é normal não conseguir chegar ao ritmo pretendido, no inicio da série o corpo ainda está a adaptar-se ao ritmo e só no final é que está no ritmo certo. Nas seguintes tive alguma dificuldade principalmente na ultima série em que faltou alguma força e por enfrentar na maioria do percurso vento forte contrário. Também poderei estar mais lento tendo em conta de nas ultimas semanas os ritmos de treinos têm sido mais lentos. No próximo treino de séries longas tenho que rectificar diversas pormenores e tentar chegar aos tempos que pretendo.

Semana 5 – Treino 18 (Domingo, 13 de agosto): 21 km – 1:56:20 h

Às sete da manhã já estava no Parque das Nações pronto para iniciar o treino longo da semana. Depois do aquecimento fui aumentando o ritmo progressivamente até me sentir confortável e sem sofrer grande desgaste. Ao longo de largos quilómetros mantive um ritmo sempre constante e sem grande esforço. Quando cheguei aos últimos cinco quilómetros meti o ritmo de maratona até ao fim do treino. Neste treino longo fui mais consistente, o ritmo manteve-se bastante estável e quando quis acelerar um pouco no final não tive qualquer tipo de dificuldade.

Foto: CM Vila Franca de Xira