Arquivo de Meia-maratona de Lisboa

Meia-Maratona de Lisboa 2016 – Um treino diferente.

Posted in 2015 / 2016, As minhas corridas with tags , , , , , , , on 23 de Março de 2016 by José Pedro

1934485_495834570604262_8278431603991465541_n

A noite soube a pouco e após um bom pequeno almoço lá fui a caminho de mais uma participação na Meia-Maratona de Lisboa.

Encontrei-me com companheiros de ” batalhas ” anteriores e lá fomos em direcção à Ponte 25 de Abril para mais uma.

Não estando a fazer uma preparação a pensar nesta corrida, optei por encarala como um treino especial e sem grandes ambições em termos de tempo final. O objectivo era desfrutar o mais possível e terminar bem.

Não havendo possibilidades de fazer um aquecimento adequado, optei por fazer alguns alongamentos e aquecer as articulações enquanto esperava pelo tiro de partida.

À hora marcada foi dado o tiro de partida. Aproveitei os primeiros quilómetros para aquecer e sempre com imenso cuidado para não tropeçar em ninguém. Segui sempre nas pisadas de um dos meus companheiros e na descida para Alcântara o ritmo aumentou ligeiramente de uma forma natural.

5 km – 28:42 min.

Depois de uma ” luta titânica ” por uma garrafa de água no abastecimento, aproveitamos o terreno plano para meter um ritmo certo a rondar os 5:40 min./km que pretendíamos levar até à passagem pelo décimo quilómetro. Resistia à vontade do corpo em querer por um andamento mais vivo e mantive-me em modo de treino.

10 kms – 57:01 min.

Cada abastecimento era uma dor de cabeça para se conseguir sair ” vivo “. Como a confusão era sempre muita optei por saltar os abastecimentos intermédios e os que tinham bebidas energéticas onde a confusão era ainda maior. Como estava nos ” plano de corrida “, aumentamos ligeiramente o ritmo e estabilizamos nos 5:35 min./km sem problemas de maior.

15 kms – 1:25:04 h.

Sentindo-me bem. À passagem do quilómetro quinze troquei de posição com o meu companheiro de aventura e  passei a ser eu a ” lebre ” de serviço. O desgaste já se fazia sentir e os últimos quilómetros foram feitos mais rápidos mas sempre em gestão de esforço. Rapidamente tínhamos a reta da meta à nossa frente e ainda conseguimos meter a ” 5ª velocidade ” para terminar em grande estilo.

Tempo Real: 1:58:11 h

Tempo Oficial: 2:00:41 h

946754_495834657270920_344017458819703437_n

Esta corrida não vai deixar grandes saudades e só voltarei a participar se a inscrição cair do céu. O preço da prova é para ” estrangeiros “, a logística para chegar à ponte é enorme, a partida das duas provas ao mesmo tempo não tem lógica, os abastecimentos são uma enorme confusão ( as bebidas energéticas a copo e só numa mesa é de loucos ), o escoamento dos atletas que terminam a prova é muito lento e os brindes são uma amostra comparando com o que davam à uns anos atrás.

Valeu pelo companheirismo e por realizar um treino onde geralmente não posso fazer.

Fotos: Correr Lisboa

Captura de Ecrã (54)

Anúncios

Reconciliação após 5 anos de divorcio.

Posted in 2015 / 2016, Desabafos, Uncategorized with tags , , , on 18 de Março de 2016 by José Pedro

EDP-Meia-Maratona-de-Lisboa-2016_Lisbon-Half-Marathon-2016

Domingo vou estar de volta à ponte 25 de abril após 5 anos de ausência. Posso dizer que tenho uma relação de amor / ódio com Meia.Maratona de Lisboa.

Foi onde me iniciei nas corridas com várias participações na mini e quando os 7/8 quilómetros já não chegavam estreei-me na meia-maratona em 2007.

A minha ultima participação foi no ano 2011 e nestes últimos 5 anos tenho evitado esta prova devido ao seu elevado preço de inscrição e à logística enorme para chegar à linha de partida.

Numa prova considerada fácil para muitos,nunca consegui grandes tempos por diversas circunstancias e também não vai ser este ano que o vou obter.

A inscrição caiu-me nas mãos quando esta prova não estava no meu calendário, sem grande preparação para a distância e tendo outra corrida no meu horizonte vou-a encarar como um treino… talvez um pouco mais rápido!

Uma coisa é certa, se não tivesse um dorsal gratuito não seria este ano o meu regresso. Prefiro participar em corridas populares a preços de inscrição mais baixo do que as mediáticas a preços de ” turista “.

Quero agradecer à EDP e aos meus amigos a oportunidade de pisar o palco onde me estreei nestas andanças, já lá vão uns bons anos.

23ª Meia-Maratona de Lisboa – Só em Saldos!

Posted in 2012/2013, Desabafos with tags , on 30 de Novembro de 2012 by José Pedro

ATLETISMO MEIA MARATONA DE LISBOA

Já estão abertas as inscrições para a Meia-Maratona de Lisboa 2013!

Informações e incrições:

http://www.meiamaratonadelisboa.com/

Valor das inscrição para a meia-maratona é de 16,00 € até dia 31 de Janeiro de 2013 e depois passa para uns simpáticos 22,00 €.

Se não aparecer uma alma caridosa que forneça uma dorsal ou uma promoção maluca de algum patrocinador, por muito que me custe (afinal foi lá que realizei a minha primeira meia-maratona), não vou  correr em cima da ponte 25 de Abril do dia 25 de Março de 2013.

Felizmente existem alternativas bastante interessantes e a preços mais convidativos um pouco antes e um pouco depois deste evento!

Plano de Treinos – Meia-Maratona

Posted in 2012/2013, Dicas, Treino with tags , , , , , , on 24 de Agosto de 2012 by José Pedro

Fica aqui o plano que costumo seguir na minha preparação para as Meias-Maratonas:

2ª feira: Recuperação ou descanso.

3ª Feira: Velocidade ou VO 2.

4ª Feira: Recuperação.

5ª Feira: Descanso

6ª Feira: Ritmo de competição

Sábado: Recuperação ou descanso.

Domingo: Treino Longo.

HalfMaratonPlan

22ª Meia-Maratona de Lisboa

Posted in 2011/2012, Calendário de Corridas with tags , , on 23 de Fevereiro de 2012 by José Pedro

Depois da boa prestação conseguia, a Meia -Maratona de Lisboa vai ser a minha próxima participação. Vou com alguma ambição e penso que o meu RP na distância está perfeitamente ao meu alcance.

Informações e inscrições:

26 de Setembro de 2010 – 11ª Meia-Maratona de 2010.

Posted in Calendário de Corridas with tags , on 28 de Setembro de 2010 by José Pedro

Domingo foi mais um dia de corrida! Levantei-me cedo, fui ter com uns amigos que iriam participar na mini-maratona e lá fomos em direcção ao Parque das Nações apanhar o autocarro que nos iria levar para a linha de partida em cima da Ponte Vasco da Gama.

Chegamos uma hora antes do tiro de partido. Aproveitei para ir ao wc, ficando assim mais leve e fiz um ligeiro aquecimento. O espaço existente não dava para mais.

Finalmente foi dado o tiro de partida ás 10:30h. Sai calmamente e deixei-me levar pelo ritmo imposto pela multidão. O 1º km foi feito em 5:20 min e sabia que seria dificil meter o meu ritmo antes dos 3 /4 km a estrada ia estreitar á saída da ponte e ainda havia muitos atletas juntos. Optei por não fazer o abastecimento no 3º km, achei que era cedo demais e não queria meter-me naquela enorme confusão. A partir daí tentei aumentar um pouco o ritmo até chegar ao ideal para acabar a corrida sem problemas.

5 km – 24:43 min.

Passei aos 5 km com 20 segundos a mais do que tinha previsto. Como me sentia bastante confortavel deixei-me ir no ritmo que tinha imposto e não corri o risco de acelarar para mais tarde pagar a factura.

10 km – 48:48 min.

Consegui passar aos 10 km dentro do tempo máximo que tinha previsto e logo a seguir ia ter um teste ao ritmo imposto Aos 11 km tinha que subir o viaduto de Stª Apolónia. Fiz sem forçar muito e na descida optei por descomprimir para voltar ao ritmo no terreno plano. No viragem para o regresso noto que tenho agora o vento de frente e aos 14 km volto a enfrentar a subida do viaduto. Novamente a fiz nas calmas e recuperar na descida.

15 km – 1:12:52 h.

Á passagem dos 15 km já estava a ganhar alguns segundos ao tempo máximo que tinha previsto. Agora era tentar não ter nenhuma quebra. Mas não consegui evitar, depois do abastecimento sólido aos 16,5 kms, descontrolei a respiração e com ela também baixei o ritmo. Tentei que a quebra não fosse muito grande e tentei recuperar forças para voltar ao ritmo logo após a subida que ia dar ao Parque das Nações. Felizmente aos 18 km voltei a sentir-me bem e voltei ao ritmo anterior e a recuperar tempo

18 km – 1:27:35 h.

Passei aos 18 km ainda com alguns segundos de vantagem em relação ao tempo de passagem para o meu PB. Tentei a todo o custo não baixar o ritmo e controlar o esforço para os últimos 3 kms. Houve uma altura que o corpo me pregou um susto, estava a custar-me imenso e parecia que ia “morrer na praia”. Mas era puro engano, o meu relógio indicava-me que estava a aumentar o ritmo e a ganhar tempo. Tentei manter até a 500 mt. da meta e fiz um último forcing nos últimos metros e conseguir alcançar o meu objectivo.

Tempo oficial: 1:43:56 h.

Tempo Real: 1:42:49 h.

Depois de dois anos e meio consegui finalmente bater o meu PB na distância o que me deixou bastante satisfeito por não ter tido muitas oscilações durante todos os 21 kms.

21-03-2010 – Meia-Maratona de Lisboa.

Posted in As minhas corridas with tags on 25 de Março de 2010 by José Pedro

Acordei cedo com uma grande vontade de participar em mais uma Meia-Maratona de Lisboa. Depois de estacionar o carro em Belém, apanhar o autocarro, depois o comboio e andar uns 15 minutos a pé cheguei finalmente ás portagens da ponte 25 de Abril.

Estava á espera que chegasse a hora da partida quando vejo malta conhecida. Em boa companhia o tempo foi passando rápidamente e quando dei por mim estava na hora de por as pernas a mexer.

Saí mais rápido do que estava á espera e mesmo tentando meter um ritmo mais baixo continuava a um ritmo superior do que pretendia impor. Muito se deve ao facto de ter muito terreno livre á minha frente o que não é muito normal nos primeiros kms.

5 km – 23:33 min.

Como passei com menos 30 segundos do que tinha previsto, tentei gerir o esforço até chegar aos 10 km e depois se me sentisse bem iria imprimir novamente um ritmo mais vivo.

10 km – 47:31 min.

Finalmente tinha conseguido meter o ritmo que tinha em mente para o inico da corrida. Como não me sentia muito á vontade tentei mantelo por mais tempo possivel. Mas aos 12 km o inesplicavel aconteceu, começei a sentir-me a ir a baixo e sem conseguir reagir e para não ajudar muito uma grande vontade de ir ao wc.

15 km – 1:13:42 h.

Já resignado que não podia fazer muito mais, continuei no meu ritmo lento e á procura de um cantinho onde pode-se ficar mais aliviado. Aos 17,5 km finalmente encontro a minha salvação num wc portatil. Aproveitei para me refrescar e lá fui eu enfrentar os últimos 3,5 km. Estranhamente começei a sentir-me melhor e com as pernas mais soltas. Aproveitei esse bom momento para devorar mais alguns kms e consegui chegar ao fim em bom plano.

Tempo Oficial: 1:48:42 h

Tempo Real: 1:47:42 h.