Archive for the 2015 / 2016 Category

À conquista da Invicta.

Posted in 2015 / 2016, Treino with tags , , , , on 23 de Fevereiro de 2016 by José Pedro

RibeiraPorto

Durante as minhas visitas ao Porto fiquei sempre com vontade de experimentar correr ao longo do rio Douro, passar pela Foz e chegar ao inicio do oceano Atlântico. Também é uma parte do percurso usado durante a Maratona do Porto e é ver um mar de gente a praticar desporto ao longo dos 10 quilómetros que liga a zona da Ribeira do Porto a Matosinhos.

Sabendo que iria à Invicta e que iria ter muito tempo livre, levei o meu equipamento e no sábado de manhã meti-me à estrada.

Porto a Matosinhos

Foram 10 quilómetros de puro prazer. O percurso é quase sempre plano, muitas pessoas, uma paisagem de luxo e um sol de inverno fantástico que me fez companhia.

Se já andava com vontade de me estrear a Norte, ainda fiquei com mais vontade!

Pode ser que regresse novamente em Novembro.

Anúncios

20 Kms Cascais 2016 – Cascais é sempre Cascais

Posted in 2015 / 2016, As minhas corridas, Uncategorized with tags , on 15 de Fevereiro de 2016 by José Pedro

Captura de Ecrã (37)

No domingo pus mais uma corrida 20 kms de Cascais no meu curriculum. Treinei duro para enfrentar uma prova que não é fácil. Pus na minha cabeça que pretendia acabar com o ritmo médio a rondar os 5:10 min/km, mas tinha muitas duvidas se iria conseguir. Não tinha a percepção de qual seria a minha forma física e os últimos quilómetros da prova são os mais duros, não contando com o vento contrario.

Como fiquei na parte de trás do pelotão, sai lento e cauteloso. Os primeiros quilómetros da prova dentro da vila foram feitos ao sabor das subidas e descidas constantes, não conseguindo meter um ritmo certo. Sentia-me bem e deixei-me ir, tentando-me poupar para a parte mais dura do percurso.

5 Km: 27:00 min.

Assim que me apanhei a caminho do Guincho e com a estrada ligeiramente a descer, aumentei o ritmo. Como o vento soprava em sentido contrario, sendo uma barreira a ritmos mais fortes e com a subida no pensamento, afrouxei a velocidade e a ideia era deixar-me ir confortavelmente até ao retorno. Ainda apanhei a boleia de dois atletas da ” Açoreana ” que passaram por mim e que iam a um ritmo um pouco mais rápido que o meu e que poderiam ser as lebres ideias e que dariam uma ajuda a cortar o vento.

10 Kms: 52:10 min.

Permaneci colado às minhas lebres e assim que viramos em direcção a Cascais, o vento deixou de ser um travão e o ritmo aumentou naturalmente. Foram alguns quilómetros em ritmo crescente, até que a estrada começou a ter uma inclinação mais acentuada. Por volta dos 14 kms deixei fugir as minhas lebres, continuam em ritmo crescente e preferi resguardar-me para os quilómetros mais duros não me metendo em loucuras.

15 kms: 1:16:29 h.

A longa subida ia fazendo estragos e ia sentindo algumas dificuldades em manter o ritmo. Resguardei o melhor possível para enfrentar a subida mais inclinada entre o quilometro 16 e 17, mesmo assim foi uma luta constante para não cair na tentação de baixar em demasia o ritmo e depois não conseguir retomar. Assim que o terreno ficou um pouco mais plano, tentei recuperar um pouco e sentido-me melhor voltei a aumentar o ritmo. Embalado por saber que os últimos dois quilómetros são praticamente a descer, fui sempre no limite até cortar a linha de meta e ainda consegui alcançar as minha lebres a poucas centenas de metros do final.

Tempo Real: 1:41:04 h

Captura de Ecrã (38)

Tempo Oficial: 1:42:23 h.

Captura de Ecrã (39)

O desempenho foi bastante acima das minhas melhores previsões, muito se deve ao conhecimento que tenho do percurso e de ser uma prova do meu inteiro agrado.

 

Estreias…

Posted in 2015 / 2016, Calendário de Corridas, Uncategorized with tags , , , , , , on 19 de Janeiro de 2016 by José Pedro

 

Existem corridas que sempre me chamaram a atenção, seja pelo local, pelo percurso, pela tradição mas que nunca tive a prazer de participar pelos mais variados motivos. Esta época resolvi mudar uma pouco e vou dar prioridade a algumas corridas que ficaram sempre para trás e que quero acrescentar ao meu curriculum desportivo e as primeiras contempladas são:

  • Corrida das Lezírias: sempre me chamou a atenção por muitos atletas falarem muito bem do percurso, sendo uma parte na Lezíria Ribatejana e ser uma corrida com tradição.CorridaLezirias
  • Corrida dos Sinos: sempre ouvi falar do seu percurso duro, do magnífico ambiente à volta da corrida e do troféu original oferecido aos atletas que terminam a prova. Este ano quero um ” Sino ” para a minha colecção.corridaSinos2016

TomTom Spark – Aprovado… mas podia ser melhor!

Posted in 2015 / 2016, Gadgets, Uncategorized with tags , , on 15 de Janeiro de 2016 by José Pedro

TomTomSparks

Depois de algumas semanas de treinos em que testei todas as funcionalidades do TomTom Skark ( apenas no treino de corrida ), deu para notar que é um relógio desportivo bastante completo mas que ainda pode ser melhorado.

Tem uma bracelete bastante confortável e que se ajusta perfeitamente ao pulso. O visor é bastante generoso o que permite ler facilmente toda a informação disponível durante o exercício físico. Apanha em segundos os satélites e os menus são muito intuitivos para quem está no mundo das corridas à algum tempo.

É um relógio desportivo mas passa facilmente despercebido no seu uso fora das corridas. Também permite saber nas actividades normais do dia a dia quanto tempo tivemos em actividade, passos dados, calorias consumidas e distâncias percorridas.

Outra boa vantagem deste relógio é a sua grande autonomia, sendo uma das qualidades prioritárias principalmente para quem gosta de trails longos ou de maratonas.

O TomTom tem um site próprio para leitura de dados, mas também permite emparelhar com outro que já se esteja a usar. No meu caso emparelhei com o Endomondo e assim continuo a ter toda a informação num só site.

Onde não fiquei muito satisfeito, mas também pode ser apenas uma exigência pessoal foi nos programas de treinos de séries e TempoRun não se ter a percepção como está a correr esse tiro ( tanto em tempo como em distância ) dificultando assim a gestão deste tipo de treinos.

No geral pode-se dizer que é um bom companheiro de treinos e de corridas!

Novamente nos 20 Kms de Cascais

Posted in 2015 / 2016, Calendário de Corridas, Uncategorized with tags on 21 de Dezembro de 2015 by José Pedro

20km_cascais_banner

Aqui está o meu primeiro desafio de 2016.

A escolha não podia ser melhor: uma das corridas obrigatórias que costuma ter uma boa organização, percurso desafiante e com uma das melhores paisagens nas corridas de estrada.

Motivação não vai faltar para treinar e poder ter uma boa prestação na minha minha sétima participação.

Novo Treinador: TomTom Spark

Posted in 2015 / 2016, Gadgets, Uncategorized with tags on 14 de Dezembro de 2015 by José Pedro

TomTomSparks

Para me dar uma ajuda nos treinos, na motivação e tirar melhores resultados do esforço despendido ” contratei ” um novo treinador: o TomTom Spark.

Promete ser uma mais valia nos meus treinos. Pela ficha técnica promete  captar os satélites rapidamente, ter uma bateria com longa duração, dá para diversos deportos, tem todas as funções num único botão e tem um ecrã com boa visibilidade das diversas informações que são úteis durante o treino.

Dentro da gama existem alguns mais evoluídos, mas a opção foi pelo mais básico que tem todas as funcionalidades que um atleta amador necessita.

Algo que me cativou é ter toda a informação no site da TomTom e poder passar para outro que gostamos mais, no meu caso o Endomondo.

Vou testar em treino de corrida, utilizar todas as funções para este tipo de treino e colocar num futuro post as minhas conclusões.

Meia-Maratona dos Descobrimentos 2015 – Back to 21.1 km

Posted in 2015 / 2016, As minhas corridas, Uncategorized with tags , , , on 9 de Dezembro de 2015 by José Pedro

Domingo marcou o meu regresso à Meia-maratona.

Cheguei cedo ao local de partida. Fui dar uma vista de olhos ao local de partida, local da meta e meter a conversa com alguns amigos nestas andanças.

Treinei com empenho para esta prova, mas tinha consciência que estava longe do meu melhor e que podia ter surpresas não muito agradáveis no decorrer da mesma. Perto da hora da partida resolvi acompanhar um amigo na sua conquista do seu melhor tempo da distância e tentar tirar o melhor gozo possível no meu regresso aos 21,1 quilómetros.

Depois de alguns alongamento e do respectivo aquecimento a ” Armada Invencível ” posicionou-se na linha de partida pronta para mais uma conquista.

Saímos do fundo do pelotão com um ritmo cauteloso. Enfrentamos a subida inicial calmamente e aproveitamos a descida preparar o corpo para o terreno plano que nos ia acompanhar até à meta. O imposto era estável e bastante calmo o que permitiu ir pondo a conversa em dia.

5 km – 28:54 min.

Quase se dar conta o ritmo foi aumentando, mas de uma forma consistente e gradual. Tive que deixar a conversa um pouco de lado e concentrar-me na corrida e na respiração, assim que deixamos o ritmo confortável e passamos para um um pouco mais exigente.

10 km – 56:19 min.

O ritmo continuava a aumentar, corpo ia respondendo bem e grande parte da ” Armada ” continuava junta na obtenção de um bom tempo. O empedrado entre os Cais do Sodré e a Praça do Comercia fazia miséria, mesmo assim consegui não baixar o ritmo e não perder contacto com o grupo que estava empenhado num bom desempenho.

15 Km – 1:22:12 h

Na passagem pelo abastecimento perdi ligeiramente o contacto com o grupo. Estabilizei o ritmo e segui poucos metros mais atrás na esperança de mais tarde conseguir alcançar. Aos 18 km vi o que restava da ” Armada ” afastar-se aos poucos e poucos. Numa tentativa de não os perder de vista fui buscar algumas reservas de energia e acelerai o passo. Mesmo assim a ” Armada ” continuava a fugir. Cheguei à conclusão que dificilmente conseguiria colar-me novamente a eles, decidi baixar um pouco o ritmo e ganhar forçar para os últimos momentos da prova. À passagem pelos 20 km voltei a impor um ritmo mais forte e até chegar à meta foi sempre em crescente.

Tempo Real: 1:53:56 h

Tempo Oficial: 1:55:47 h

Captura de Ecrã (22)

Posso dizer que o meu regresso à distância correu bastante bem, mesmo estando muito longe da forma que me levou a bater o meu RP nesta mesma prova à 2 anos, não deixando de lado que vários elementos da ” Armada ” conseguiram alcançar os seus novos RP´s da distância.

Page1