Corrida das Fogueiras 2016 – obrigado Peniche.

Seis anos após a minha primeira e única participação na Corrida das Fogueiras, estava de volta a Peniche. Cheguei cedo para não ter nenhum stress a estacionar o carro nem a ir buscar o dorsal. Juntei-me a alguns amigos ” viciados ” e até quarenta e cinco minutos antes da corrida tivemos a ver o jogo Portugal – Croácia, aproveitando esse tempo para meter um ultimo ” combustível ” antes da corrida.

Deixei o futebol e fui equipar-me, fazer um ligeiro aquecimento e cinco minutos antes da partida fui para o meu lugar. Lembrando-me que o percurso é tudo menos plano e não tenho andado muito forte a enfrentar as subidas, decidi que a estratégia a seguir seria conter-me nas subidas e tentar recuperar nas descidas.

PercursoCorridadasFogueiras

Percurso da Corrida das Fogueiras

À hora marcada foi dada a partida. Graças ao sistema da partida por tempos, rapidamente meti-me no ritmo que mais me convinha, tendo que abrandar passados dois quilómetros. A estrada disponível para os atletas estreitou e não quis cair na tentação de fazer o desgastante zig zag. Assim que tive um pouco de espaço tentei acelerar ligeiramente o ritmo até encontrar a primeira dificuldade: ao pé do porto de pesca o chão é em paralelos e logo a seguir existe uma ligeira subida.

5 km: 25:14 min.

Fizemos mais um quilómetro e meio dentro da vila e logo de seguida pode-se dizer que começa a verdadeira Corrida das Fogueiras: iniciava-se um carrossel de sobe e desce iluminado por inúmeras fogueiras. Enfrentei as primeiras subidas com calculismo. Abrandava propositadamente um pouco o ritmo e conseguia ultrapassar esses obstáculos sem grande dificuldade, podendo assim aproveitar da melhor maneira as descidas para recuperar energias e meter um ritmo mais vivo.

10 km: 50:41 min.

Logo após o abastecimento dos dez quilómetros apareceu uma subida que me pós em sentido. Senti algumas dificuldades para manter o ritmo sem esforço e demorei mais tempo a recuperar o esforço. Voltei novamente a aumentar o ritmo, mas já de uma forma mais lenta e quando chego à ultima grande subida dos treze quilómetros, começo a sofrer por antecipação. Baixei o ritmo na descida e tentei não perder a embalagem na subida. Assim que cheguei ao final da subida, tentei embalar até à meta empurrado pelo publico que estava a assistir à corrida. ainda tive forças para cumprimentar alguns miúdos que esticavam a mão e terminei mais uma corrida com sentimento de dever cumprido.

Tempo Real: 1:16:46 h

Tempo Oficial: 1:17:30 h

AltimetriaCorridaFogueiras

Altimetria

Foi uma prova para o qual preparei-me com alguns cuidados devido às dificuldades que apresenta. A grande mais valia é a população de Peniche que sai à rua para apoiar e incentivar os atletas, algo que é raro em Portugal.

diplomaCorridadasFogueiras

Em termos de organização, na corrida foi tudo muito bem planeado, mas têm que repensar a sardinhada no final. Nem sequer tentei ir sabendo que a confusão é mais que muita, mas conheço pessoas que ficaram na primeira metade da classificação da corrida que já não conseguiram chegar a tempo de ter direito a sardinhas.

Chegada à meta no minuto 28:36.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: