37ª Corrida da Liberdade – a tradição ainda é o que era.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Numa bela manhã de Abril, fui novamente ” picar o ponto ” para os lados da Pontinha. Como tem sido tradição, iria fazer a corrida com alguns companheiros nestas andanças. O ritmo previsto seria lento, lentinho para que todos pudessem participar da ” festa ” sem grande esforço.

Partimos calmamente com o ritmo a ser imposto por uma estreante nestas andanças. Os quilómetros iam passando e a conversa ia sendo posta em dia. A passada ia muito certinho e  a distância até à meta ia encurtando sem darmos conta. Num percurso quase todo plano e com uma parte final sempre a descer, as únicas dificuldades foram os túneis do Campo Grande e no Campo Pequeno, sendo este ultimo o mais complicado de ultrapassar. Chegando ao Saldanha e tendo como nossa aliada a gravidade, não caímos em tentações e mantivemos o ritmo que nos acompanhava desde os primeiros metros. Os últimos dois quilómetros foram feitos rapidamente e com a meta à frente fizemos um mini sprint para terminar mais esta participação em grande.

Tempo Real: 1:09:02 h.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: