Corrida do Oriente 2012 – 03 de Junho de 2012.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pela primeira vez participei na Corrida do Oriente. Já tinha ouvido falar bem e mal, mas queria tirar as minhas conclusões. Tinha em mente fazer um bom tempo, no mínimo abaixo dos 50 minutos. Já não corria à muito tempo numa corrida de 10 kms com o objectivo de dar o meu máximo.

Depois de fazer o aquecimento e dirigir-me para a linha de partida, notei que seria muito dificil fazer um tempo perto do meu melhor.É uma corrida com bastantes atletas, com muitos deles já posicionados á minha frente e não senti as pernas soltas no aquecimento.

Assim que foi dado o tiro de partida, tentei meter o ritmo possivel sempre em zig-zag e para não facilitar nada, depois de 100 metros de corrida tinhamos que contornar completamente uma rotunda. O percurso manteve-se por uma estrada de paralelos por mais de 1 km o que é uma verdadeira desgraça para os meus joelhos. Fiz o primeiro km em 5:15 minutos, muito acima do que pretendia, mas iria tentar recuperar o máximo assim que tivesse alcatrão debaixo dos meus pés. Notei que ia em esforço para tão poucos quilometros percorridos e o calor que se fazia sentir também não facilitava nada a minha vida.

5 km – 23:11 min.

Fiquei um pouco desapontado com o meu tempo de passagem aos 5 kms, mesmo tentando recuperar tempo não tinha conseguido e agora limitava-me a gerir a corrida de forma a completar confortavelmente e abaixo dos 50 minutos.  Colei o meu ritmo nos 5 min/km e deixei-me ir. Nos últimos 2 kms ainda tentei dar uma sapatada no ritmo, mas não consegui. As pernas estavam confortaveis no ritmo que vinha e não havia nada a fazer.

Tempo oficial: 49:11 min.

Tempo Real: 48:08 min.

Desta corrida gostei do brinde original (uma caneca), em contrapartida não gostei muito do piso onde se desenrola uma boa parte da corrida e ter que levantar o dorsal no dia anterior.

2 Respostas to “Corrida do Oriente 2012 – 03 de Junho de 2012.”

  1. Olá Zé Pedro.

    Não deixa de ser um óptimo tempo, tendo em conta tudo o que referes.
    Curiosamente aconteceu-te o mesmo que a mim na Corrida de Santo António. No final, apesar do ritmo vivo de toda aprova, não tive qualquer capacidade para esticar o ritmo. Consegui manter o que trazia mas não dava para mais.

    Um abraço e boas corridas.

    • Bom Dia Pedro,
      Acho que o meu problema de não conseguir aumentar o ritmo deve-se ao facto de andar a treinar longas distâncias, sem grande variações de ritmo.
      Na próxima época desportiva vou mudar um pouco de treino e vou dedicar metade a longas distâncias e outra metade a médias.
      Abraço e bons treinos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: