06/12/2009 – Meia-Maratona dos Descobrimentos – Lisboa

Pela 3ª vez ia participar na Meia-Maratona dos Descobrimentos!

Levantei-me cedo, tomei um bom pequeno-almoço, dei uma vista de olhos rápida pelo equipamente previamente preparado e sai um direcção ao Estádio 1º de Maio. Apanhei o metro e lá fui em direcção á Praça do Comercio, local da partida da Meia-Maratona.

Durante o aquecimento fui encontrando amigos, companheiros de corrida e algumas caras novas. Ainda tive tempo para me inspirar com a passagem dos primeiros atletas da Maratona e lá fui eu em direcção da partida.

Iria tentar colar-me ao grupo do Bernardo, do Vitor e do Helder, mas com a confusão da partida perdi-os todos. Tentei sair o mais contido possivel, sabia que os primeiros kms iam ser duros devido ás rajadas de vento contrario.

Passei aos 2 kms com 10:02 min., tentei forçar um pouco o ritmo e tentar abrigar-me o melhor possivel do vento. Havia alturas que parecia que não saia do mesmo sitio por mais força fizesse. Até ao retorno fui mantendo o ritmo, sempre em contenção e com o pensamento que podia vingar-me quando o vento tivesse nas minhas costas.

5 km – 24:10 min.

Passei aos 5 km dentro do tempo previsivel, sentia-me bastante solto e sabia que o grupo da malta não estava muito longe. Ia tentar chegar-me a eles, sem forçar. Sentia-me muito bem e com as pernas bastante soltas. Aquela interminaval recta não foi muito massadora , ia sempre de olhos postos no outro lado da estrada para tentar dar força ao pessoal da maratona que conhecia.

10 km – 48:05 min.

A passagem pelos 10 km deixou-me bastante contente, ia conseguindo manter o ritmo e sentia-me muito bem. Aos 11 km consigo ancançar finalmente o grupo que procurava. Como me sentia confortavel não fiquei com eles, mas o mais importante foi a força que me tramitiram e o alento extra que me deram. Nessa altura fiquei com a companhia de um rapaz que ia no grupo, mas que envergonhadamente não sei o nome. Ele foi sempre puxando por mim e até fizemos um bom dueto. Reparei que ele tinha mais pedalada do que eu e tive que me conter para não cair no disparate de ir atrás dele. Para dizer a verdade eu fui mais um travão para ele.

15 km – 1:11:13 min.

Aos 15 km passei com o meu melhor tempo que alguma vez fiz nas meia-maratona. Nessa altura senti o ritmo a baixar ligeiramente, já sentia um pouco as pernas cansadas e tembém inconciêntemente começei a pensar nas dolorosas subidas que iria ultrapassar.

Aos 16,5 km lá estava o meu maior pessadela á minha espera. Tentei atacalas o melhor que conseguia e foi nessa altura que fiquei novamente sozinho. Parecia que eram interminaveis e só desejava que chegassem ao fim. Sempre que a inclinação ficava menos prenunciada, tentava descansar para atacar a seguinte. A descida para o inicio da Av. E.U.A foi um bufada de ar fresco, mas foi sol de pouca duração, lá tive que subir novamente! Quando apanhei terreno plano em direcção á meta parecia que voava, tal eram as saudades que tinha de poder aumentar o ritmo. Entrei no Estádio 1º de Maio com um sorriso nos lábios e ainda com energia de fazer um último sprint.

Posso dizer que cumprei tudo o que pretendia fazer. Depois da última meias-maratona não me terem corrido muito bem estava a precisar deste estimulo.

Tempo oficial: 1:46:02 h.

Tempo Real: 1:45:39 h.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: